Data: 24/05/2019 11:05 - Alterado em: 09/04/2020 13:19 / Autor: Bignardi Junior / Fonte: PMSCS

Tiro de Guerra de São Caetano recebe alistamento militar até junho

Rapazes que completam 18 anos em 2020 devem se alistar por meio de site disponibilizado pelo Exército Brasileiro


Visita do General Porto
Visita do General Porto

Crédito: Leticia Teixeira

O Tiro de Guerra 02-069 de São Caetano do Sul está recebendo o alistamento militar de rapazes aptos e que nasceram em 2002 e completam 18 anos em 2020. No entanto, devido à pandemia da Covid-19 e seguindo a recomendação para que se evitem aglomerações, o alistamento militar deverá ser realizado apenas na modalidade online. O prazo final é dia 30 de junho.

O alistamento tem de ser feito pelo site www.alistamento.eb.mil.br ou pelo celular, por meio do aplicativo do Exército Brasileiro:

Play Store: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.goodbarber.exercitobr

App Store: https://apps.apple.com/br/app/exercito-brasileiro/id1020205384

Para se alistar, basta informar os dados solicitados pelo sistema, entre eles RG, CPF, e-mail e número de celular.

As atividades de seleção para o Serviço Militar foram suspensas por 60 dias na CSPFA (Comissão de Seleção Permanente das Forças Armadas). Dessa forma, aqueles que já se alistaram estão sendo reagendados. Já o juramento para aqueles que foram dispensados foi adiado, por conta de determinação do Exército Brasileiro, e será reagendado assim que passar essa situação de pandemia.

TIRO DE GUERRA

O Tiro de Guerra tem como objetivo formar reservistas de 2ª categoria, aptos a desempenharem tarefas no contexto da Defesa Territorial e Civil. A formação do atirador é realizada no período de 40 semanas, com uma carga horária semanal de 12 horas, totalizando 480 horas de instrução.

Em São Caetano, por exemplo, atiradores do TG 02-069 realizam constantemente ações integradas com a comunidade. Um caso bastante relevante foi a enorme participação de mais de 200 atiradores na ajuda oferecida aos atingidos pelas fortes chuvas de março deste ano.

O chefe de instrução, subtenente Alexandro Messias de Oliveira, ressaltou a importância dos atiradores do Tiro de Guerra na integração com a comunidade. “Eles estão sempre prontos e dispostos a participar de ações que beneficiem os cidadãos”, ressaltou o subtenente.

Comente aqui