Data: 15/01/2021 21:30 / Autor: Gisele Lopes / Fonte: PMSCS

Secretaria de Saúde de SCS garante insumos para campanha de vacinação contra covid-19

A cidade possui, hoje, estoque de mais de 118 mil agulhas e seringas, além de aventais, máscaras, álcool em gel e demais insumos necessários para iniciar a vacinação


Crédito: Letícia Teixeira/PMSCS

O prefeito de São Caetano do Sul, Tite Campanella, e a secretária de Saúde, Regina Maura Zetone, estiveram nesta sexta-feira (15/1) no Centro de Distribuição e Logística de medicamentos, no Bairro Prosperidade, checando os insumos para iniciar o processo de vacinação nos próximos dias.

A cidade possui, hoje, estoque de mais de 118 mil agulhas e seringas, além de aventais, máscaras, álcool em gel e demais insumos necessários para iniciar a campanha de vacinação contra a covid-19.  “Além de todo material disponível, nossa equipe de tecnologia está finalizando a programação da plataforma para que sejam feitos os agendamentos das pessoas que vão receber as doses. Todo sistema está sendo adequado para que haja tranquilidade, calma e atendimento a todos”, destacou Regina Maura.

A cidade contará com 12 locais de vacinação, com duas equipes em cada espaço, formadas por enfermeiras, auxiliares e profissional para triagem. As seis unidades que fazem parte do programa Saúde Hora Extra atenderão de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h, e aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 17h. As demais, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

VISTORIA TÉCNICA

O prefeito e a secretária realizaram vistoria técnica no 4º andar, do Bloco C do Complexo Hospitalar de Clínicas, onde funcionará uma enfermaria exclusiva para pacientes oncológicos. “O espaço servirá de suporte ao Centro de Oncologia, que atenderá confortavelmente pacientes que precisam receber a quimioterapia, acamados, ou que por conta da baixa imunidade fique exposto a algum quadro infeccioso, por exemplo”, destacou o prefeito.

Serão dez quartos climatizados e totalmente adaptados com leito, poltrona e banheiro individuais. “Teremos um médico acolhedor paliativista, que vai receber o paciente em tratamento e acomodá-lo no novo setor. O serviço oferecerá mais conforto e liberdade para internar o paciente, sem que ele passe pelo Pronto Socorro”, explicou Regina Maura.

As obras estão em fase de finalização e tiveram investimento de cerca de R$ 700 mil, incluindo todo mobiliário.

Comente aqui