Data: 11/04/2013 13:54 / Autor: Redação / Fonte: DAE - SCS

Força-tarefa do DAE/SCS zera serviços de 2012 e normaliza atendimento


Centro de Operação e Manutenção “Eng. Isaac Luiz Zveibel”
Centro de Operação e Manutenção “Eng. Isaac Luiz Zveibel”

 

Quando a nova administração do Departamento de Água e Esgoto (DAE) de São Caetano do Sul assumiu, em 1º de janeiro de 2013, iniciou uma força-tarefa com o objetivo de zerar as Ordens de Serviços (OSs) que estavam abertas desde o fim de setembro de 2012. Existiam aproximadamente 500 chamados atrasados, realizados pelos munícipes por meio dos atendimentos ao público telefônico e pessoal. A meta foi alcançada nesta semana, graças à reestruturação promovida nas equipes técnicas.

O diretor geral do DAE/SCS, Welington Kalil, ressalta que, paralelamente às pendências, também foram trabalhadas as OSs diárias. “Encontramos uma situação caótica. Tratamos como prioridade tanto os casos emergenciais do ano passado quanto às solicitações deste ano. Para reverter o quadro, tivemos que reformular o nosso Centro de Operação e Manutenção, que atua 24 horas por dia, sete dias por semana, em regime de plantão aos sábados e domingos e nos feriados”, esclarece.

Responsável pelo Centro de Operação e Manutenção “Eng. Isaac Luiz Zveibel” da autarquia (Rua Mato Grosso, 70, Bairro Cerâmica), o engenheiro Marco Antônio Pinton observa que as demandas atrasadas eram na maioria reposições de pisos, além de instalações de novas ligações de água e de esgoto, consertos de vazamentos e rompimentos, trocas e manutenções de cavaletes e hidrômetros, desobstruções de ramais domiciliares e da rede de esgoto, entre outras. “Agora, tudo está normalizado. Atualmente, em média, resolvemos 62 chamados por dia. O prazo de atendimento varia de um a cinco dias, dependendo do serviço. Ganhamos na agilidade”, garante.

Pinton destaca o empenho dos colaboradores. “Montamos uma força-tarefa com serventes, pedreiros, encanadores e trabalhadores braçais. São quatro equipes de água, duas de esgoto e uma exclusiva para refazer os passeios públicos ou calçadas. Ao longo do dia, caminhões basculantes recolhem os entulhos gerados para o descarte correto. Todos estão de parabéns. Este time já está fazendo a diferença na prestação de serviços públicos de qualidade aos consumidores da cidade”, conclui.

Em torno de 120 profissionais trabalham na unidade de apoio do DAE/SCS, que abriga a garagem dos veículos operacionais (motos, carros, caminhões, retroescavadeiras e compressores), a oficina de manutenção da frota e a central de atendimento telefônico 24 horas de emergência (2181-1825). O local também conta com salas administrativas e de recreação, vestiários, cozinha industrial totalmente equipada e restaurante.

Investimentos

Seguindo um planejamento para os próximos quatro anos, que está em fase final de elaboração, o diretor geral da autarquia afirma que está prevista a reforma e ampliação do prédio do Centro de Operação e Manutenção. “Em breve, estaremos iniciando as obras, que trarão, sobretudo, mais conforto aos servidores”, explica.

 “Iniciativas já estão em andamento e trarão melhorias significativas nas nossas operações, como o aumento do quadro técnico, a modernização da frota, estudos a fim de contratar consultoria na área de Segurança e Medicina do Trabalho, ciclos de treinamentos permanentes, ponto biométrico, sistema interno de câmeras, pesquisa de clima organizacional e Programa de Demissão Voluntária (PDV)”, completa Kalil.

Parte das equipes técnicas do Centro de Operação e Manutenção da autarquia
Parte das equipes técnicas do Centro de Operação e Manutenção da autarquia

Comente aqui