Data: 03/11/2015 16:32 / Autor: Redação / Fonte: Fundação Pró-Memória

Exposição virtual relembra atuação e importância da Rádio Cacique na cidade

A exposição, promovida pela Fundação Pró-Memória, celebra o Dia do Radialista (7 de novembro) e faz homenagem aos profissionais da radiofusão


Com a música Me dá um dinheiro aí, Moacir Franco ficou conhecido do público brasileiro. Em 1965, ele visitou o estúdio da Rádio Cacique, acompanhado de Silvio Panzarella
Com a música Me dá um dinheiro aí, Moacir Franco ficou conhecido do público brasileiro. Em 1965, ele visitou o estúdio da Rádio Cacique, acompanhado de Silvio Panzarella

Crédito: Acervo/Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul

A Fundação Pró-Memória promove a partir de hoje (3/11) até o dia 30 a exposição Rádio Cacique: um microfone e muitas histórias!, no site da instituição (www.fpm.org.br).

Esta mostra resgata flagrantes de uma rádio que teve papel fundamental do desenvolvimento da música popular no município, a Rádio Cacique, que operava nos 1.330 KHz, na frequência ZYR-41.

A inauguração oficial ocorreu no dia 28 de julho de 1958, com a fala de abertura do locutor Ferraz Franco, na presença do deputado Ulysses Guimarães, do diretor e presidente da emissora, Alcides Cirillo, e do prefeito Oswaldo Samuel Massei, além de autoridades civis, militares e inúmeros convidados. Cauby Peixoto foi a principal atração da festa de inauguração. A chamada “Rádio do Índio” ficava localizada na Rua Santa Catarina, nº 97, no Bairro Centro, e contava com um auditório com capacidade para 400 pessoas, utilizado para programas menores.

Imagens do acervo do Centro de Documentação Histórica da Fundação Pró-Memória resgatam os programas, os shows, os funcionários, os locutores e os renomados artistas que colocaram a Rádio Cacique em destaque no cenário radiofônico brasileiro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 4223-4780.

Comente aqui