Data: 09/04/2013 18:50 / Autor: Paula Caetano / Fonte: PMSCS

Exposição de Edir Escarião, Mari Stela Mangabeira Lemos e Samuka de Souza

Artistas plásticos da exposição Da República para São Caetano oferecem aula aberta neste sábado


 

A Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de São Caetano do Sul, por meio do Departamento de Cultura, expõe, desde março, a mostra Da República para São Caetano, com obras de três artistas plásticos reconhecidos nacionalmente: Edir Escarião, Mari Stela Mangabeira Lemos e Samuka de Souza. A exposição fica no Espaço Cultural Atende Fácil (Rua Major Carlos Del Prete, 651 – Centro) até o dia 20 de abril, com visitação gratuita e livre.

No dia 13/4 (sábado), os três artistas, que comercializam suas obras na Praça da República, oferecerão uma aula aberta. As inscrições para participantes já foram encerradas, mas a oficina também é aberta a ouvintes. Basta comparecer ao Atende Fácil entre 9h e 11h e acompanhar a produção de trabalhos dos alunos, que, ao final da aula, serão expostas junto com as obras dos artistas.

Os artistas - Edir Escarião é pintor, desenhista e gravador pernambucano. Estudou desenho na Associação Paulista de Belas Artes e pintura no Atelier do Professor Guido, adquirindo conhecimento de diversas técnicas de pintura sobre tela. Teve sua formação em desenho livre na Pinacoteca do Estado de São Paulo. Atualmente, leciona desenho e pintura no Espaço Arte Atelier.

Desde 1973, tem participado de exposições individuais e coletivas, tanto no Brasil como no exterior (França, Alemanha e Suíça).

“Um dos grandes valores de Edir é a seriedade com que trata de conteúdos diversos que irão compor suas obras. Ele não pinta para agradar, embora os efeitos sejam extremamente plásticos e envolventes”, afirmou em uma de suas críticas o holandês Joseph M. Luyten, que faleceu em 2006, no Brasil. Joseph foi professor na Escola de Comunicação e Artes da USP e da Associação Paulista de Críticos de Arte.

Mari Stela Mangabeira Lemos começou sua paixão pela arte em 1999, quando sentiu “um verdadeiro fascínio pela explosão de cores, luzes e formas”.  Inicia como autodidata e, mais tarde, busca aprimoramento com o professor de pintura Edson Raposeiro.

Participou de algumas exposições coletivas, recebendo premiações, o que serviu como incentivo, fixando a ideia de estar em contato diário com a pintura, e a levou a algumas escolhas, como por exemplo, Técnica Óleo Sobre Tela com pintura acadêmica. Na composição de seus trabalhos, revela a precisão de desenho, a sincronização da harmonia de cores atrelado à luz e à sombra, atraindo a atenção do público.

Samuka de Sousa estudou técnica de cartazes e desenho comercial no SENAC, em 1975. No ano seguinte, como autodidata, iniciou-se na pintura e em 1984 participou do II Seminário de Produção Artística, promovido pela Coopercultura, ECA/USP. No mesmo ano, participou do II Prêmio Pirelli – Pintura Jovem.

Trabalha também como publicitário e participa de vários projetos editoriais – livros e catálagos de arte. Em 2006, recebeu medalha de bronze – Arte Brasileira – em homenagem aos grandes artistas brasileiros do Instituto Cultural Século e Arte, pela presidente do instituto Viviane Spena.

O horário de visitação da exposição é de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 13h.

Comente aqui