Data: 21/02/2020 13:20 / Autor: Redação / Fonte: Instituto Mauá de Tecnologia

Com enredo Tempos Modernos, Rosas de Ouro traz o carnaval mais inovador da história

Carnaval 4.0 convoca a sociedade para discutir o futuro: desemprego e tecnologia na pauta Tecnologia à serviço da arte,três universidades e mais de trinta empresas caíram no samba da Rosas


A Rosas de Ouro leva o carnaval a sério. A escola de São Paulo está tão comprometida com a arte do samba que resolveu inovar no enredo e no seu propósito. Vai falar dos “tempos modernos”, contar a história das grandes revoluções econômicas da humanidade e propor na avenida uma discussão sobre o futuro da nossa sociedade.

A apresentação da Rosas no Carnaval 2020 quer explorar novas camadas da narrativa carnavalesca. A tecnologia embarcada no enredo da Rosas oferece novas oportunidades de interação entre o público que assiste o desfile no sambódromo ou na televisão e a comunidade que se apresenta na avenida. A narrativa é ampla, geral e irrestrita. Ferramentas eletrônicas e de automação permitirão que o público veja o desfile em múltiplas dimensões e entenda todos os detalhes que fazem parte da festa como nunca foi mostrado antes.

Muito do que será visto é surpresa. Assim funciona o carnaval. Só na hora em que a “Roseira” entrar na avenida com seu samba mágico todo o potencial do enredo futurista montado pelo carnavalesco André Machado vai aparecer. Estão todos convidados. No mundo digital da revolução 4.0 o público vai seguir a Rosas de Ouro na avenida na plataforma que escolher como se estivesse na avenida sambando com um computador na fantasia.

O Carnaval 2020 da Rosas de Ouro é provavelmente o mais inovador da história. Inovador na forma e até no conteúdo, mas tradicional no que a “Roseira”, faz de melhor: samba. A escolha do enredo “tempos Modernos” abriu as portas da Rosas para provedores de tecnologia. A indústria da automação embarcou imediatamente nesta aventura tecnológica. 21 empresas fornecem algum tipo de tecnologia para o carnaval da Rosas.

Outras 15 empresas trabalham em diferentes áreas do projeto incluindo comunicação, recursos humanos e gestão do projeto. Marcas globais como GS1, Mercedes Benz do Brasil e Besni funcionam como parceiros dessa incrível jornada. Algumas das principais universidades do país-- USP, FEI e Mauá assumiram a coordenação do processo de desenvolvimento de tecnologia específico para a apresentação na avenida. Alunos e professores trabalham juntos no carnaval. A comunidade da Rosas sentiu-se abraçada pelos gigantes da inovação.

A Rosas nunca mais será a mesma. A transferência de tecnologia acontece naturalmente. A indústria aprende com a Rosas de ouro e a “Roseira” aprende com a indústria. Teremos também a fantasia chamada “Código para o Futuro”, que tem como elemento principal o código de barras. É um recurso que ganha formatos e aplicações diferentes com as evoluções tecnológicas e transforma a maneira como trabalhamos e vivemos”, considera

João Carlos de Oliveira, presidente da Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil.

“A quarta revolução industrial é o maior desafio da humanidade. Esperamos que ao levar o maior desafio da humanidade para o maior espetáculo da terra, o time ajude a conectar o Brasil na Revolução 4.0.”, informa Elcio Brito, sócio-diretor da SPI Integração de Sistemas e Líder do Comitê de Gestão do Projeto Carnaval 4.0.

“A proposta do enredo é humanizar a revolução industrial e divulgar o quanto é importante para a população brasileira entender o que está por vir. O futuro já chegou e a cada dia que passa, precisamos ficar mais atentos às inovações”, completa o vice-presidente da Rosas de Ouro, Osmar Costa.

“Estamos com muitas ações para que o projeto seja um sucesso, tendo uma equipe composta por 11 pesquisadores de diversas áreas da Engenharia e do Design da Mauá. Além de contar com a colaboração de parceiros, que estão ajudando a viabilizar a pulseira inteligente customizada que estamos desenvolvendo, que irá monitorar em tempo real as emoções dos integrantes da Rosas de Ouro durante o desfile”, destaca o professor do curso de Engenharia de Produção do Instituto Mauá de Tecnologia, Ari Costa.

Sobre o projeto:

Em 2016, quando o Prof. Schwab colocou a Revolução 4.0 no centro das discussões do encontro anual do Fórum Econômico Mundial, em Davos, muitos discordaram. Na época assuntos como o terrorismo ou os refugiados soavam mais urgentes do que um debate sobre uma nova revolução. Este desacordo desapareceu com a compreensão da singularidade do momento. Apesar de estarmos enfrentando pela quarta vez uma revolução industrial, as mudanças estão ocorrendo com uma velocidade muito superior à nossa capacidade de adaptação. E isso já está trazendo aflições inéditas para o mundo.

A preocupação com a probabilidade de restar apenas as dores da revolução para o Brasil deu origem ao livro “Automação & Sociedade: Quarta Revolução Industrial, um olhar para o Brasil”, um trabalho executado de forma colaborativa por diversos acadêmicos, alunos e especialistas em tecnologia. Entretanto, apesar de todos os esforços empenhados na produção do livro, o potencial de fomentar a discussão neste modelo é limitado, levando o time a se questionar se existiria um meio de conscientização em massa capaz de conectar o Brasil com a Revolução 4.0.

Como resposta a esta provocação surgiu a ideia do Carnaval 4.0, que graças a genialidade do carnavalesco André Machado, virou realidade com o enredo “Tempos Modernos” da Rosas de Ouro. Conquistada a primeira vitória na missão de conectar o Brasil na Revolução 4.0, o próximo objetivo estabelecido foi fornecer para as empresas uma referência de caminho a ser percorrido para se preparar para futuro. Visando alcançar esta nova meta, a FEI, USP, MAUÁ, com o apoio do Gs1 Brasil e de especialistas em tecnologia, celebraram um convênio técnico científico com a Rosas de Ouro para auxiliar a escola na aplicação de tecnologias de ponta no seu desfile. Um exemplo de transformação digital executado de forma pública, que pode ser acompanhado online nas redes sociais por quem quiser conhecer os passos, fazem parte de uma jornada desta natureza.

As tecnologias que serão utilizadas no desfile contribuirão com a Rosas nos processos de construção dos carros alegóricos, fantasias, preparação dos componentes, na entrega do espetáculo na avenida, no estabelecimento de novos canais de comunicação com os foliões e no acompanhamento do impacto ambiental do desfile. Dentro do contexto do projeto Carnaval 4.0, este documento tem como objetivo compartilhar as informações sobre o funcionamento individual de cada um dos experimentos e procedimentos que serão executados na jornada de transformação digital da Rosas.

Comente aqui