Data: 27/05/2020 17:35 / Autor: Suzel Tunes / Fonte: PMSCS

Aulas online atingem 95% de adesão na rede municipal de São Caetano


Crédito: PMSCS

O ensino de São Caetano do Sul, que já é referência de qualidade no país, conquistou mais uma vitória: 95% dos alunos do Ensino Fundamental e Médio matriculados nas escolas públicas do município já aderiram às aulas a distância, por meio da plataforma Google.

O secretário de Educação, Fabricio Coutinho, explicou que os alunos recebem novas atividades semanalmente. “Os professores atuam diretamente com seus alunos nas salas virtuais de cada componente curricular. A devolutiva do professor é feita pelo site e, havendo necessidade, as orientadoras educacionais entram em contato telefônico com as famílias, com um retorno muito positivo”, destacou o secretário.

Às crianças que não têm acesso à internet, a Secretaria de Educação tem fornecido material impresso. E todo o conteúdo remoto será revisto de forma presencial quando a quarentena acabar.

Para Coutinho, o desafio vivido neste período deixará grandes aprendizados. “Estamos consolidando o uso das tecnologias no cotidiano escolar, processo que já havíamos iniciado antes da pandemia, e avançando na construção de novos procedimentos para a promoção da aprendizagem. Estamos ganhando mais versatilidade e criatividade, graças ao trabalho coletivo dos professores.”

ROTINA, FOCO E PARCERIA

“As aulas à distância têm sido muito válidas”, atesta o vendedor Marcelo Ferreira, 45 anos. Ele é pai de duas meninas, Isabela e Gabriela, gêmeas de 7 anos de idade e alunas do 2º ano da EMEF (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Leandro Klein. A família mora no Bairro Nova Gerty desde o início deste ano. “Nos mudamos para São Caetano justamente por causa da qualidade da Educação”, revela Ferreira.

Ele conta que para acompanhar as aulas a distância a família teve que fazer algumas  adaptações. “Criamos uma rotina de estudos”, diz Ferreira. Todo dia, depois do café da manhã, é hora da aula. A mãe das meninas, Cibele, fica à disposição para ajudar no que for necessário.  A casa fica em silêncio para que as crianças dediquem atenção total às atividades. “Desligamos música e TV, as meninas estudam como se estivessem na escola”.  As dúvidas são resolvidas com a ajuda das professoras.

Essa parceria entre família e escola tem dado resultado. “Quando chegamos em São Caetano, uma das meninas já estava alfabetizada, mas a outra ainda apresentava dificuldades”, lembra o pai. Hoje, após quase dois meses de atividades online, nota-se uma significativa evolução; ambas já estão lendo e escrevendo. “Sempre priorizamos o ensino delas e o acompanhamento da escola tem sido muito bom. Estamos muito satisfeitos”, diz o pai, orgulhoso das duas pequenas estudantes.

Comente aqui