Data: 19/02/2020 15:41 / Autor: Redação / Fonte: Instituto Mauá de Tecnologia

Aplicativo Carnaval 4.0 conecta as pessoas com o desfile da Rosas de Ouro

Desenvolvido por um grupo de pesquisadores, estudantes e empresas de tecnologia e inovação, o aplicativo traz realidade aumentada e diversas outras ferramentas de interação com o público


No domingo, 23 de fevereiro, às 5h30, o Instituto Mauá de Tecnologia entra no Sambódromo, para fazer parte da festa mais tradicional do País: o Carnaval. Resultado de um trabalho colaborativo amplo e inédito de artistas, acadêmicos, estudantes e especialistas de tecnologia, conduzido sob a liderança da Mauá e outras instituições, e em parceira com a GS1 Brasil (Associação Brasileira de Automação), o aplicativo Carnaval 4.0 foi desenvolvido especialmente para a Sociedade Rosas de Ouro para interação com o público no desfile de 2020.

Neste ano, a Rosas de Ouro escolheu o samba-enredo “Tempos Modernos” e pretende não só mostrar ao Brasil a importância da 4.ª Revolução Industrial para o desenvolvimento do País, mas também fornecer uma ilustração do potencial transformador das tecnologias para a vida das pessoas.

Entre as opções de interação, as pessoas que baixarem o aplicativo pelo Apple Store ou Google Store, poderão produzir fotos e filmes usando ferramentas de realidade aumentada com a mascote da escola, o ROXP4. A realidade aumentada dentro de um aplicativo, o robô, está disponível nas versões Android e iOS. Segundo o professor Ari Costa, do Instituto Mauá de Tecnologia, os movimentos dos passistas sambando são transferidos para o robô. Com isso, o usuário pode acompanhar a mascote dançando por meio do celular e em diferentes cenários.

“Ficamos responsáveis por diferentes interações, porém o destaque na avenida será para a parte dos integrantes da escola de samba que receberão uma pulseira inteligente e um colete. A ideia será monitorar em tempo real o consumo de energia, calorias, movimentações e batimentos cardíacos. Com isso, ficará possível medir o desempenho dos passistas e até compará-los, por seu desenvolvimento, com atletas do esporte", afirma Ari Costa, professor do curso de Engenharia de Produção do Instituto Mauá de Tecnologia.  “Também conseguiremos monitorar a evolução da Rosas de Ouro ao longo do desfile. Isso, com o auxílio de etiquetas de radiofrequência (RFID) ancoradas na fantasia, de maneira digital. Assim, será possível saber, em tempo real, se as composições da escola estão adiantadas, no tempo ou não”.

O aplicativo ainda fornece hot links para páginas na internet, onde é possível obter mais detalhes sobre o enredo da Rosas e os preparativos para o desfile, com diversos outros detalhes acessíveis somente por ele. Os organizadores ainda prometem o acesso a vídeos em 360º, que será uma degustação do que as pessoas podem esperar com relação ao documentário em produção sobre este carnaval histórico da Rosas, do qual todos podem fazer parte.

Comente aqui