Colégio Arbos - Santo Antônio

Você é o responsável deste local?
  • Rua Senador Vergueiro
  • CEP: 09521-320
  • Centro - São Caetano do Sul/ SP

HISTÓRIA

A Cia da M.A.T.I.L.D.E. (Movimento Artístico para Transformação Integrado pela Liberdade Direitos e Entretenimento) surgiu em 2005 da necessidade que seus fundadores encontraram em proporcionar a possibilidade de trabalhar a arte e o lazer como instrumentos de transformação social.

Com a missão de oferecer às comunidades, principalmente as mais vulnerabilidades, um espaço onde seja garantido o exercício da cidadania através da arte, a cia da M.A.T.I.L.D.E. tem atuado na cidade e na região do ABDMRR como um agente transformador, trabalhando para que se instale uma nova consciência e cultura política, priorizando a participação, o diálogo e o engajamento em movimentos populares, para que os grupos locais sejam cada vez mais fortalecidos, tendo como principal desafio, o questionamento crítico da realidade social, estabelecendo um objetivo fundamental: UNIR SABERES. Contribuindo assim, para a transformação sócio-cultural da região, utilizando a arte como meio de transformação e de promoção humana.

Hoje somos a Associação M.A.T.I.L.D.E., primeiro centro cultural privado de São Caetano do Sul.

Desenvolvendo um trabalho inédito, a associação M.A.T..I.L.D.E. sempre buscou trazer para a região tudo de melhor que a arte, a cultura e entretenimento tem para oferecer, privilegiando dessa maneira, a região com bons espetáculos, oficinas, shows, palestras, exposições e etc. Para dessa maneira, estimular o desenvolvimento da produção cultural na região.

Trabalhando contra todas as adversidades do mundo moderno, insistimos em fornecer e trazer para nossa região arte, cultura e lazer de qualidade sem nenhum incentivo governamental do município ou da região.

Perseverança, garra, vontade, talento e criatividade. São com essas ferramentas que esse incansável grupo de jovens vem lutando para manter com firmeza um polo de produção e desenvolvimento artístico e cultural dentro de umas das regiões que mais necessita desse contraponto.

Como todo longo caminho, a nossa jornada nunca foi solitária. Contamos sempre com a boa vontade e apoio da sociedade civil, à quem sempre dedicamos nosso trabalho e gratidão.