Data: 01/11/2019 14:06 / Autor: Redação / Fonte: Assessoria de Imprensa

Wi-Fi em planta industrial ajuda Termomecânica a avançar na direção da Indústria 4.0

Primeira fase do projeto na área de fundição, que será concluída em novembro, visa conectar equipamentos e trazer dados históricos em tempo real que auxiliarão na tomada de decisão


Wi-Fi em planta industrial ajuda Termomecanica a avançar na direção da Indústria 4.0
Wi-Fi em planta industrial ajuda Termomecanica a avançar na direção da Indústria 4.0

Crédito: Divulgação

Além de insights para ações preditivas, o projeto que envolve Big Data e cyber segurança será também a base para outras iniciativas, incluindo mobilidade

Em mais uma iniciativa visando alcançar o status de Indústria 4.0, a Termomecânica está finalizando a fase piloto de implementação de um sistema integrado de comunicação dos seus equipamentos, que permite coletar e analisar dados históricos e em tempo real. O objetivo é antecipar problemas e agir de maneira preditiva, impactando diretamente o aumento de produtividade da fábrica e facilitando a gestão.   Programado para ocorrer em duas fases, esta primeira etapa contempla a aplicação de um sistema empregando tecnologia Wi-Fi, que cobrirá inicialmente o setor de fundição, mas especificamente os fornos da linha de chapas, de uma de suas unidades fabris em São Bernardo do Campo. Já na próxima etapa, planejada para começar em 2020, serão incorporados nessa infraestrutura outros equipamentos do setor de fundição utilizados em diferentes processos produtivos. A Termomecânica é líder no setor de transformação de Cobre e suas ligas, em produtos semielaborados e acabados.

“Este projeto está totalmente alinhado à aplicação do conceito Indústria 4.0, hoje uma das prioridades na Termomecânica. É preciso frisar que essa transformação exige foco por igual em pessoas, processos e tecnologia, sem que um ou outro se sobressaia. Entendemos também que inteligência e automação precisam estar embutidas em todos os processos e as decisões baseadas em algoritmos”, ressalta Walter Sanches, superintendente de tecnologia.

O sistema consiste em uma poderosa ferramenta de gestão que tornará possível, em curto prazo, a tomada de decisões e ações em tempo hábil para a operação de produção e, em longo prazo, realizar análises táticas e estratégicas para empresa.  O próximo passo é utilizar o produto desse trabalho em um “big data” que inclui informações da engenharia e de outras áreas como de Planejamento e Controle da Produção e Qualidade. Além disso, graças a integração de diversos sistemas como ERP (Enterprise Resource Planning), MES (Manufacturing Execution System) e SCADA (Supervisory Control and Data Acquisition), os dados coletados através dessa infraestrutura Wi-Fi e apresentados em telas intuitivas poderão auxiliar os gestores na tomada de decisão a respeito de investimentos e a apoiar estudos e ações para eliminação de desperdícios nos diferentes setores da fábrica.

Este sistema integrado de comunicação dos equipamentos está sendo construído em conjunto pelas áreas de TI (Tecnologia da Informação) e TA (Tecnologia da Automação). No entanto, desde o pré-projeto, aprovação e até na execução envolveu outros setores, como o de Energia e Utilidades, que se beneficiam direta e indiretamente das informações extraídas dos fornos de fundição.  “A criação de um time multidisciplinar é um dos pilares de projetos como esse, voltados para a Indústria 4.0, e faz toda a diferença para que os resultados sejam alcançados. A ideia é que, conforme for avançando, transforme-se em um sistema para monitoramento e supervisão de toda a planta e não somente da fundição, trazendo uma visão unificada do que acontece em toda a empresa”, explica Fabio Stancov, gerente de Energia e Utilidades e um dos responsáveis pelo projeto.

A infraestrutura de Wi-Fi servirá ainda de base para outros projetos futuros, como o de mobilidade, que permitirá o acompanhamento de todos os indicadores e informações das plantas também via tablet ou smartphones. Em paralelo, a implementação do sistema de Wi-Fi, o projeto contempla iniciativas de Big Data para o armazenamento de todos os dados e informações dos processos coletadas nos servidores da Termomecânica, além de aspectos de Cyber segurança, com a implantação de diversas regras de segurança e certificados para garantir maior confiabilidade no armazenamento de dados.

Sobre a Termomecânica

A Termomecânica é líder na área de transformação de cobre e suas ligas, em produtos semielaborados e acabados e recentemente ingressou no setor de materiais em alumínio. Fundada em 1942, pelo engenheiro Salvador Arena, a fabricante é altamente capitalizada, com um patrimônio líquido superior a $800 milhões. Comprometida com o desenvolvimento sustentável, mantém programas de modernização e expansão que definem sua atual estratégia de negócios.

Administrada pela Fundação Salvador Arena, que investe em educação e no Terceiro Setor, a Termomecânica contribui para a transformação social por meio de seus resultados. Hoje, a empresa conta com fábricas em São Bernardo (SP), Manaus (AM), Santiago (Chile) e em Buenos Aires (Argentina), além de dois Centros de Distribuição: um em São Bernardo do Campo (SP) e o outro em Joinville (SC).

Comente aqui