Data: 31/01/2020 09:29 / Autor: Carla de Gragnani / Fonte: Secom - PMSBC

São Bernardo promove exposição Aprendendo com Anne Frank

Mostra traz passagens marcantes da vida da jovem alemã, vítima do Holocausto; exposição segue até o próximo dia 22


Exposição Aprendendo com Anne Frank na biblioteca Érico Veríssimo
Exposição Aprendendo com Anne Frank na biblioteca Érico Veríssimo

Crédito: Omar Matsumoto/PMSBC

Com objetivo de promover a conscientização coletiva e despertar a corresponsabilidade na construção de um mundo melhor, a Biblioteca Érico Veríssimo, no bairro Pauliceia, promove até o próximo dia 22 a exposição “Aprendendo com Anne Frank”, que conta um pouco da história da jovem alemã de origem judia, considerada uma das mais emblemáticas vítimas do Holocausto. A mostra traz relatos de pessoas que passaram pela vida de Anne Frank e sua família, além de uma réplica do famoso diário onde a menina fez os registros dos horrores vividos durante a Segunda Guerra Mundial.

Quem visitar o espaço, também poderá conferir uma maquete do Anexo Secreto, localizado no fundo da empresa que o pai de Anne trabalhava, onde a alemã permaneceu escondida por cerca de dois anos. Foi neste local que a jovem relatou a angustiante rotina de clausura e medo em que foi submetida junto aos seus familiares. Há ainda réplicas de documentos da época, selecionadas pelo arquivo judaico, e o empréstimo do livro Diário de Anne Frank e outros títulos sobre o período, mediante apresentação da carteirinha da biblioteca. Também é possível assistir reportagem sobre o único brasileiro sobrevivente de Auschwitz.

A exposição é organizada pelo Instituto Plataforma Brasil (IPB), organização sem fins lucrativos, que atua na área de educação em valores humanos e que representa a Casa Anne Frank, sediada em Amsterdã, no Brasil. Além de um museu biográfico da menina, a Casa atua, há 40 anos, em programas educativos, com foco na reflexão sobre a discriminação, o racismo e o antissemitismo e no fortalecimento da democracia e da igualdade de direitos. A exposição marca ainda o 75º aniversário da libertação de Auschwitz.

“Trata-se de uma exposição que remete a um tempo em que o ódio prevaleceu sobre o respeito mútuo e o amor ao próximo. O nazismo não foi um fenômeno que surgiu de uma hora para outra, mas foi se fortalecendo a partir de um forte sentimento de intolerância. Nesta mostra é possível traçar paralelos e promover uma reflexão de qual o papel que podemos desempenhar para construir um mundo de paz”, sintetizou a diretora de Biblioteca Pública e Preservação da Memória da secretaria de Cultura de São Bernardo, Dalva Franceschetti.

De acordo com a diretora, a expectativa é levar a exposição para outros equipamentos culturais da cidade. A secretaria de Cultura também está em tratativas com o Instituto Plataforma para trazer projetos para jovens do município.

HISTÓRIA- Após sua morte, seu diário foi encontrado com passagens e denúncias das perseguições e do extermínio realizados pelo regime nazista durante a Segunda Guerra Mundial. Nascida em Frankfurt, Anne Frank viveu grande parte de sua vida em Amsterdã, capital da Holanda, para onde fugiu com sua família após início da perseguição aos judeus. Lá, viveu escondida até ser descoberta e levada aos campos de concentração de Bergen-Belsen. Anne e sua irmã, Margot Frank, morreram em 1945, provavelmente, de tifo epidêmico. O Brasil é hoje o País que mais vende o livro de Anne Frank, fora da Europa.

SERVIÇO

- Biblioteca Pública Municipal Érico Veríssimo - Rua Francisco Alves, 460 – Paulicéia

- Aprendendo com Anne Frank – de 27 de janeiro a 22 de fevereiro, das 8h às 17h, de segunda a sexta, e das 8h às 14h, aos sábados

- Entrada gratuita

Comente aqui