Data: 17/08/2019 09:02 / Autor: Kati Dias / Fonte: PMSBC

Em São Bernardo, escola municipal da Vila Ferreira é contemplada em plano de reforma

Prefeito Orlando Morando autorizou obras na EMEB Florestan Fernandes; até o fim de 2019, 45 unidades escolares serão recuperadas pela atual gestão


EMEB Florestan Fernandes
EMEB Florestan Fernandes

Crédito: Ricardo Cassin/PMSBC

A EMEB Florestan Fernandes, na Vila Ferreira, foi contemplada no plano de reformas elaborado pela gestão do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando. O chefe do Executivo esteve na manhã de hoje (16/08) autorizando importantes obras estruturais nesta unidade escolar. Na ocasião, esteve acompanhado pela secretária de Educação, Sílvia Donnini, vereadores da base aliada, profissionais da Educação, pais e alunos.

“A escola é um local importante para o desenvolvimento de nossas crianças. Tem de ser um espaço agradável tanto para quem estuda como para quem trabalha. Por isso, estabelecemos este plano de reforma para recuperar as unidades escolares que mais sofreram com a falta de manutenção nos últimos anos. A escola é como nossa casa: é preciso fazer a manutenção preventiva para que não se torne um grande problema no futuro”, disse o prefeito de São Bernardo.

Fundada há 28 anos, a unidade escolar conta com 569 alunos do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) e estava com graves problemas estruturais. Com o investimento de R$ 135 mil, serão feitas as seguintes intervenções: revisão de todo o telhado e das instalações elétricas, impermeabilização da laje e da caixa d’água, assim como a troca de sua tubulação com prazo de execução de até 120 dias.

A secretária de Educação, Sílvia Donnini, destacou a importância desta iniciativa para a recuperação das escolas municipais. “As unidades escolares ficaram muito tempo sem grandes intervenções. A inclusão de todas as escolas obedeceu critério técnico e foram as que mais precisavam de intervenções”, afirmou. Até o fim do ano serão recuperadas 45 escolas municipais.

ESCOLA LINDA – Além disso, a atual gestão tem apoiado as demais unidades com o projeto Escola Linda. Criada em 2017, a iniciativa destinou mais de R$ 5 milhões em recursos destinados à zeladoria, manutenção e conservação das 208 escolas, que somam R$ 30 mil por unidade, por meio da APM (Associação de Pais e Mestres).




Comente aqui