Data: 20/02/2020 11:46 / Autor: Kati Dias / Fonte: PMSBC

Roteiro cultural explora os primeiros templos religiosos de São Bernardo

Entre os destaques estão as Capelas Santa Filomena e Nossa Senhora da Boa Viagem, tombadas pelo COMPAHC, e a torre da Igreja Matriz


Rua Marechal Deodoro
Rua Marechal Deodoro

Crédito: Gabriel Inamine

A Rua Marechal Deodoro, no Centro, é conhecida por ser a principal via de comércio de São Bernardo. Inserida no principal núcleo urbano desde os primórdios do município, a rua concentrou os primeiros templos religiosos. Sob esta inspiração, a Prefeitura de São Bernardo, por meio do Centro de Memória da cidade desenvolveu o roteiro “O sagrado no primitivo núcleo urbano”, no qual os moradores têm a oportunidade de fazer uma visita guiada pela Capela Santa Filomena, Capela Nossa Senhora da Boa Viagem e a Torre da Igreja Matriz. Esse roteiro ocorreu na última quarta-feira (19/02) e deverá ter uma nova edição na segunda quinzena de março.

O objetivo do roteiro, segundo Carina Stoco, diretora do Centro de Memória, é apresentar esses templos e como era a devoção dos moradores da cidade em seu primórdio. “Muitas pessoas passam todos os dias pela Rua Marechal Deodoro, em frente a esses espaços, e não imaginam o quanto o sagrado foi importante peça no desenvolvimento da cultura são-bernardense”, disse.

ROTEIRO – O roteiro começa na Capela Santa Filomena (Rua Marechal Deodoro, 637). O padre italiano Silvio Grecco, recém-chegado ao Brasil, em 1881, foi o introdutor do culto à santa no município. Entre os primeiros devotos estava Maria das Dores Jesus, a qual construiu a capela em sua propriedade. Por volta de 1950, após reforma, a capela recebeu parte do altar da antiga Igreja Matriz, demolida na época. A capela é tombada pelo COMPAHC (Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural de São Bernardo).

Depois, a rota segue para a Capela Nossa Senhora da Boa Viagem (Rua Marechal Deodoro, 1131). A construção original data de 1814, quando a área do atual Largo da Matriz foi escolhida para abrigar a Paróquia. Feita de taipa, funcionou como sede provisória até 1825, quando ficou pronto o primeiro edifício da Matriz. A capela era custeada pelos viajantes que passavam pela antiga Estrada Velha, que era caminho para Santos, e depositavam suas ofertas à Nossa Senhora. Essa tradição começou com Dom Pedro I. Essa edificação também é tombada pelo COMPAHC.

Na sequência, os visitantes foram conhecer a Igreja Matriz, construída em homenagem à Nossa Senhora da Boa Viagem. Inaugurada em 1825, passou por inúmeras intervenções ao longo de sua história, cuja planta foi concebida e doada pelo arquiteto francês Jacques Pilon, após solicitação do primeiro prefeito da cidade Wallace Simonsen. Posteriormente seria reestilizada pelo arquiteto Benedito Calixto Neto. A fachada é inspirada na da Basílica de Santa Francesca Romana, na Itália. O pintor sacro de ascendência catalã Salvador Pujal Sabaté foi o responsável pelas pinturas do batistério e do presbitério.

O momento mais esperado é a vista à Torre da Matriz, a última a ser construída:  edificada entre 1959 e 1962. A inauguração ocorreu em 9 de setembro de 1962. O espaço foi projetado pelo engenheiro Conrado Bruno Corazza, a pedido do Padre Fiorente Elena. Sua inspiração é a famosa torre da Basílica de São Marcos, em Veneza, e tem cerca de 70m de altura, com treze andares e 7x7 metros em sua base.

GRÁTIS – O roteiro é gratuito, com inscrição prévia por meio da Secretaria de Cultura e Juventude, e tem 1h30 de duração. Para participar, é preciso que os visitantes venham com roupas e calçados confortáveis.

Serviço

Roteiro “O sagrado no primitivo núcleo urbano”

Todo mês

Previsão do próximo roteiro: segunda quinzena de março

Roteiro: Capela Santa Filomena, Capela Nossa Senhora da Boa Viagem, Igreja Matriz e Torre da Matriz

Informações: ana.carolina@saobernardo.sp.gov.br

Crédito: Gabriel Inamine

Comente aqui