Data: 12/05/2022 17:14 / Autor: Redação / Fonte: Mercedes-Benz

Mercedes-Benz contrata mais 350 trabalhadores

Metalúrgicos garantem reposição integral da inflação no salários e vale-alimentação


Mercedes contrata mais 350 trabalhadores
Mercedes contrata mais 350 trabalhadores

Crédito: Adonis Guerra

Em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (12), os trabalhadores na Mercedes-Benz foram comunicados sobre mais de 350 contratações temporárias na montadora já para o final de maio e começo de junho.

Na ocasião, a direção do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC também informou o índice do reajuste salarial pela inflação integral, de 12,47%, e a data de pagamento da PLR (Participação dos Lucros e Resultados), garantidos pelo acordo negociado entre Sindicato e empresa em 2020 e válido por três anos. Além disso, para este ano foi possível chegar a um aumento no valor do vale-alimentação, também conforme a inflação.

“Apesar de um cenário econômico e político difícil, conseguimos garantir poder de compra para os trabalhadores com o reajuste nos salários. Também foi possível conquistar mais contratações mesmo em um momento de índices recordes de desemprego no nosso país”, afirmou o diretor executivo do Sindicato e trabalhador na Mercedes, Aroaldo Oliveira da Silva.

O dirigente lembrou que as contratações eram uma reivindicação da representação sindical. “Estávamos cobrando da fábrica por mais mão de obra e discutindo a realidade dos setores. Há uma antecipação de compra e aumento da demanda no mercado de caminhões devido à mudança da legislação ambiental no próximo ano. Ainda vemos a necessidade de mais contratações”, destacou.

O coordenador da representação, Sandro Vitoriano, apontou que no acordo de 2020 foi definido um valor fixo ao vale-alimentação, mas nova negociação da representação com a fábrica garantiu que o benefício também seja reajustado pela inflação.

“É uma grande vitória para os trabalhadores. Com a carestia este é um aumento real no bolso dos companheiros. As negociações, organização e mobilização dos trabalhadores são extremamente importantes. Vamos continuar lutando por mais”.

Semicondutores

Sobre a falta de semicondutores, que paralisou a fábrica por 20 dias no final de abril, o Sindicato explicou que está acompanhando as demandas da montadora. E que no momento é possível dar continuidade aos processos produtivos. “Mesmo com a produção alta ainda sofremos com a falta de peças, por isso estamos acompanhando o programa de produção que a empresa espera atingir até dezembro”, ressaltou Aroaldo.

Hoje a planta da Mercedes-Benz em São Bernardo do Campo conta com cerca de 9 mil trabalhadores, sendo cerca de 6 mil na produção.

Crédito: Adonis Guerra

Comente aqui