Data: 06/02/2020 10:48 / Autor: Luiz Humberto Monteiro Pereira / Fonte: AutoMotrix

Liderança nas Vendas - Ofensiva Múltipla

A Mercedes-Benz comemora as primeiras quinhentas vendas do novo Actros, anuncia entrada no Projeto Hackatruck e lança consórcio para caminhões Accelo


Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina
Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina

Crédito: Divulgação

Depois de terminar 2019 reafirmando a liderança nas vendas de caminhões e ônibus no Brasil pelo quarto ano seguido, a Mercedes-Benz começa 2020 embalada. A marca alemã já inicia o ano comemorando as primeiras quinhentas vendas do novo Actros, a nova geração do caminhão pesado que começa a ser entregue a partir do segundo trimestre. Paralelamente, a Mercedes-Benz junta-se ao Projeto Hackatruck, no qual um Actros puxará um laboratório móvel por quase dez instituições, com o objetivo de levar conhecimento em tecnologias de última geração para que os alunos desenvolvam novas soluções. E, para ajudar a manter a liderança em 2020, lança um consórcio inédito para caminhões Accelo. “Em 2020, lançaremos dois modelos de caminhões e um ônibus, além de novos serviços e tecnologias inéditas. Ou seja, não paramos de trazer novidades para o mercado, porque os transportadores de cargas e passageiros sempre nos trazem novas solicitações, que buscamos atender de forma eficiente e rápida”, afirma Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina.

Em janeiro, a Mercedes-Benz já confirma a manutenção da liderança nas vendas de caminhões e ônibus. No segmento de caminhões, deve emplacar 2.400 unidades, o que resulta em cerca de 32% de participação. No primeiro mês do ano, também devem ser emplacados oitocentos e sessenta ônibus da marca, com 58% de “market share”. A expectativa da Mercedes-Benz era positiva quanto à aceitação do novo Actros pelos clientes, mas chegar a quinhentas unidades negociadas em noventa dias superou as previsões mais otimistas. As entregas aos clientes ocorrerão a partir de abril. “Desses quinhentos novos Actros, cento e cinquenta caminhões são equipados com MirrorCam, nosso exclusivo sistema que substitui os retrovisores convencionais por câmeras digitais, uma grande novidade tecnológica que trouxemos para o mercado brasileiro”, comemora Schiemer. O novo Actros incorpora modernas tecnologias de segurança ativa, como os Assistentes Ativo de Frenagem (ABA 5), Ponto Cego, Fadiga e Programa Eletrônico de Estabilidade (ESP), além dos já conhecidos Controle de Proximidade e Assistente de Faixa de Rolagem, todos itens de série nesse modelo. “É o único caminhão do mercado brasileiro que freia sozinho quando identifica pedestres a sua frente. Isso comprova que estamos avançados quando o tema é segurança ativa, ou seja, preservar a vida, o caminhão, a carga e as demais pessoas e os veículos nas vias”, complementa Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

Para a marca da estrela de três pontas, o novo Actros chega ao mercado em um momento mais positivo para a economia. “A inflação está sob controle, as taxas de juros estão em um nível mais baixo e as reformas estão em andamento. Ou seja, a conjuntura é favorável para que o Brasil acelere seu crescimento, como tanto esperamos, e o aumento nas vendas é um sinal significativo dessa retomada”, projeta Schiemer. A Mercedes-Benz segue as projeções da Anfavea e acredita que as vendas totais de caminhões no Brasil deverão se aproximar de 120 mil unidades este ano, 18% a mais em relação às 101.334 de 2019. As principais demandas virão do agronegócio, varejo, logística, bebidas, mineração, transporte de combustíveis e produtos químicos e, como novidade, da construção civil, que nos últimos anos teve baixa demanda. Para os negócios de ônibus, a expectativa é que o mercado brasileiro alcance 23 mil unidades em 2020, de acordo com a Anfavea. Esse total corresponde a aproximadamente 10% de crescimento sobre os 20.741 emplacamentos do ano passado. “As renovações de frota de ônibus urbanos e as aquisições para o programa Caminho da Escola, que foram muito expressivas em 2019, deverão perder fôlego em função das eleições municipais. Porém, outros segmentos, como rodoviários, urbanos e micros, mostram potencial de vendas”, avalia o presidente da Mercedes-Benz do Brasil.

Pensando em acelerar a criação e o desenvolvimento de soluções, a fabricante tem se aproximado e firmado novos negócios em parceria com startups. Outra movimentação nesse sentido é a parceria com o Projeto Hackatruck MakerSpace, idealizado pelas empresas de tecnologia IBM e Flex e voltado a estudantes de Tecnologia da Informação e Comunicação. Este ano, um Actros puxará o laboratório móvel por quase dez instituições, com o objetivo de levar conhecimento em tecnologias de última geração para que os alunos desenvolvam soluções. O roteiro de 2020 prevê paradas em nove instituições de oito cidades. O HackaTruck MakerSpace tem a colaboração da Apple e é executado pelo Instituto Eldorado. Criado em 2015, o projeto já atendeu quarenta e seis universidades. Nos últimos quatro anos, foram mais de 8 mil alunos nos cursos à distância e 2.200 nas aulas presenciais no laboratório móvel. A carreta já rodou por mais de 75 mil quilômetros de quinhentos apps, e protótipos foram produzidos pelos universitários. Na carreta laboratório, os participantes dispõem de ferramentas e equipamentos de última geração para desenvolver aplicativos de soluções e benefícios para a sociedade e que sejam efetivamente práticos para o dia a dia das pessoas. “A Mercedes-Benz já trabalha intensamente com Internet das Coisas, dados na nuvem, tecnologia digital, Inteligência Artificial e outros elementos da Indústria 4.0, tanto nos processos de produção quanto nos nossos produtos e serviços”, justifica Leoncini.

Para poder investir mais em inovação tecnológicas, a Mercedes-Benz pretende dinamizar ainda mais as vendas em 2020. Nesse sentido, está lançando um plano inédito de consórcio para caminhões Accelo. O novo plano possibilita que, já a partir do sexto e até o vigésimo terceiro mês, o cliente possa retirar seu Accelo por meio de antecipação de parcelas, já pré-definida. A partir do vigésimo quarto mês, todos os participantes têm a opção de pegar seu caminhão sem necessidade de qualquer pagamento adicional. A alta previsibilidade de entrega do veículo e a taxa atrativa diluída ao longo de sessenta meses são os atrativos do novo consórcio. “Com essa novidade, oferecemos total previsibilidade de entrega do Accelo aos clientes, que podem programar a renovação ou ampliação de frota de acordo com suas necessidades e capacidade de investimento”, explica Leoncini. Com créditos de R$ 140 mil a R$ 250 mil, o plano especial para caminhões Accelo foi lançado na segunda-feira, dia 27 de janeiro, e as cento e vinte cotas foram vendidas em apenas três dias. O segundo grupo já está aberto e a expectativa da Mercedes é de que se esgote rapidamente. Em 2019, foram entregues setecentos e cinquenta veículos comerciais a clientes do Consórcio Mercedes-Benz.

Comente aqui