Data: 03/02/2021 15:20 - Alterado em: 10/05/2021 13:03 / Autor: Redação / Fonte: Ipem-SP

Ipem-SP verifica opacímetros em São Bernardo

O instrumento é um aparelho que mede a característica física dos gases de escape dos motores diesel, na forma do enegrecimento da fumaça


Crédito: Ipem-SP

O Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo do Estado, vinculada à Secretaria da Justiça, e órgão delegado do Inmetro, que tem como objetivo defender o consumidor, realizou na sexta-feira, 7 de maio, a verificação inicial de cinco opacímetros, na Napro Eletrônica Industrial Ltda em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. 

Opacímetro é um instrumento utilizado para determinar a opacidade da fumaça gerada por motor de ignição por compressão que é expelida através do cano de descarga e não os gases (hidrocarbonetos, monóxido de carbono e dióxido de carbono) que a compõe. Isso é feito pelo medidor de gases de exaustão veicular. 

A legislação de proteção ao meio-ambiente estabelece limites para emissão desses poluentes de modo a proteger a saúde e o meio ambiente. O opacímetro é usado na fiscalização, mas também como ferramenta para diagnóstico de eventuais anomalias do veículo. 

O opacímetro é um instrumento de medição sujeito à metrologia legal, conforme determina a portaria Inmetro nº 60/2008 e, portanto, deve passar por verificação inicial, no fabricante, e verificações subsequentes quando em uso: verificação periódica uma vez por ano e verificação eventual após reparo. Por ser um instrumento óptico sofisticado, a verificação metrológica desse instrumento exige expertise do metrologista e o apoio de um de computador com software específico. 

Em 2020, o Ipem-SP verificou 704 opacímetros. Sendo 596 na verificação periódica, 94 na inicial e 14 em após reparo.  

A verificação inicial de opacímetros  

Utiliza-se um conjunto de filtros de densidade neutra adequado ao opacímetro a ser verificado. São filtros fotográficos que reduzem a luz de todos os comprimentos de onda por igual. No caso do opacímetro, esses filtros, cujo coeficiente de absorção é conhecido, são usados para simular os diferentes níveis de opacidade que a fumaça do motor produz na câmara de medição do instrumento. 

Exame visual: observa-se as inscrições obrigatórias de acordo a portaria de Aprovação de Modelo. 

Ensaio de medição estática: com o instrumento funcionando em modo de medição contínua, utiliza-se programa de computador específico onde as informações técnicas do opacímetro, o código dos filtros e os valores de medição, obtidos em coeficiente de absorção de luz (cuja unidade é m-1), são registrados. 

Para realizar o ensaio registra-se a indicação de zero do opacímetro (sem nenhum filtro inserido) no software. Insere-se o filtro de opacidade baixa no opacímetro e registra-se o valor obtido no software. Repete-se a operação com os filtros de opacidade média e opacidade alta. Os cálculos do índice de capacidade de medição de cada filtro, a incerteza expandida do ensaio e a comparação dos erros de medição com os valores da tabela específica são feitos pelo aplicativo. O opacímetro é aprovado se o erro de medição apresentado para cada filtro estiver dentro dos valores admitidos. 

Comente aqui