Data: 27/07/2021 19:06 / Autor: Redação / Fonte: Prefeitura de São Bernardo do Campo

Fundo Social de São Bernardo recebe doação de 400 cartões para compra de alimentos

Vales-compra no valor de R$ 100 vão beneficiar profissionais impactados pela pandemia; ação integra campanha Doação Super Essencial da Associação Paulista de Supermercados (APAS)


Crédito: Gabriel Inamine / PMSBC

O Fundo Social de Solidariedade de São Bernardo foi contemplado com 400 cartões, no valor de R$ 100 cada, que vão beneficiar profissionais que tiveram perda total ou parcial de sua renda familiar em decorrência da pandemia de Covid-19. A doação foi feita pela Associação Paulista de Supermercados (APAS) e Fundo Social de São Paulo, por meio da campanha Doação Super Essencial. A solenidade de entrega ocorreu na manhã desta terça-feira (27/07), no Paço Municipal, e contou com a presença do prefeito Orlando Morando, da presidente do Fundo Social de Solidariedade do município, Márcia Morando, do vice-prefeito e secretário de Serviços Urbanos, Marcelo Lima, do presidente em exercício da APAS, Pedro Lopes, e demais representantes da entidade e do Fundo Social de São Paulo.

“Mais do que tirar vidas, a pandemia de coronavírus prejudicou a atividade econômica. Nesse período muitos profissionais tiveram perda total ou parcial de sua renda familiar. Além de ajudar a colocar comida na mesa de quem precisa, os cartões dão a liberdade para que as pessoas escolham o que comprar. Agradeço a APAS e o Fundo Social de Solidariedade de São Paulo por fazer parte dessa corrente do bem”, disse Morando.

O presidente em exercício da APAS, Pedro Lopes, enfatizou que o valor de R$ 100 incluso no cartão vale uma cesta básica e contribuirá com inúmeras famílias. “Além de trabalharmos arduamente para que houvesse equilíbrio na cadeia produtiva e não houvesse desabastecimento durante a pandemia, entendemos que esta ação poderá contribuir com famílias que foram prejudicadas com a atual situação econômica”, afirmou.

A ação integra a campanha “Doação Super Essencial”, liderada pelo setor supermercadista para arrecadar recursos que serão destinados à distribuição dos cartões. Eles não são carregáveis, mas podem ser usados várias vezes em supermercados diferentes, até que todo o valor de R$ 100 seja utilizado.

Comente aqui