Data: 19/04/2013 17:24 / Autor: Cosmo Silva / Fonte: PMSBC

Escola de São Bernardo usa arte para melhorar desempenho dos alunos

Cerca de 440 alunos do ensino fundamental usam a pintura como mais uma forma de aprendizado


Arte na escola
Arte na escola

Usar a arte para incentivar entre os alunos a criatividade, atenção e o amor pela educação. Essa foi a meta da direção da Escola Municipal de Educação Básica (Emeb) Dr. Vicente Zammite Mammana, do bairro Planalto, que criou, no segundo semestre do ano passado, um projeto para que os 440 alunos do ensino fundamental passassem a usar todos os espaços da unidade, como as paredes e a fachada, para pintar as mais variadas imagens, como borboletas, automóveis, flores, jardins, mosaicos de cores e traços abstratos.

Como explicou a diretora da unidade, Regina Maura Viegas, depois de um tema ser introduzido pelos professores em sala de aula, os alunos são orientados a pesquisar sobre o assunto e estilos de artistas famosos, inclusive por meio de netbooks. Dois pintores da região auxiliam as crianças com oficinas realizadas na própria Emeb sobre técnicas utilizadas nas pinturas.

O projeto trouxe outro benefício, de acordo com Regina: depois das pinturas nos muros, a escola ficou ainda mais alegre e acolhedora.

Aprendizado em alta – De acordo com a professora Rosemari Caetano, após a implementação do projeto, o nível de concentração em sala de aula mudou completamente. Segundo ela, os ganhos são percebidos em todos os aspectos. “Eles estão mais atentos às explicações e sempre estão questionando. Isso é muito bom, pois eleva o aprendizado em sala de aula e nas lições que passamos. Eles têm uma imaginação muito boa”, constata.

Para Maicol Leite Conceição, de 10 anos e aluno da 4ª série, as pesquisam ajudam muito na hora de reproduzir uma pintura. “É diferente quando conseguimos visualizar o que queremos. Depois que a professora fala na aula nós vamos nos netbooks e descobrimos como os artistas trabalham suas pinturas”, diz. “Vamos compartilhar nossas pinturas com muita gente”, completou a pequena Yasmim de Sanches, aluna da 1ª série.

Já Cristina de La Vega Leonel, mãe de aluno e representante da Associação de Pais e Mestres (APM) da escola, as mudanças são constatadas por todos. “Não tem como não perceber. Nós passamos pela calçada e conseguimos identificar nossos filhos nas pinturas. Esse ganho e conhecimento eles vão levar para vida toda”, elogia. 

Alunos pesquizando arte nos netbooks
Alunos pesquizando arte nos netbooks

Comente aqui