Data: 26/05/2020 14:55 / Autor: Redação / Fonte: Sociedade Cultural Ítalo-Brasileira,

Sociedade Cultural Ítalo-Brasileira comemora República Italiana


Crédito: divulgação

No próximo dia 2 de junho, a Itália comemorará a Festa della Repubblica e, neste ano, excepcionalmente, o brilho das homenagens será ofuscado por conta da pandemia do coronavírus, inclusive aqui no Brasil.

A data tem uma grande importância para os italianos porque em 1946, mais precisamente nos dias 2 e 3 de junho, a população foi às urnas para votar em um referendo, se mantinha a monarquia ou alteraria o sistema de governo para a república. Depois de 85 anos de monarquia, sendo 20 regidos pelo fascismo, os italianos escolheram a república como forma de governo. A vitória foi apertada - o sul do país ainda preferia a monarquia, enquanto o norte apoiava a república. A Constituição da República Italiana foi aprovada em dezembro de 1947 e passou a vigorar em 1º de janeiro do ano seguinte.

A Festa della Repubblica é um dia de grandes manifestações populares e de muitas cerimônias oficiais, sendo que a comemoração principal acontece em Roma, quando o presidente da República repousa uma grande coroa de louros em homenagem ao Soldado Desconhecido (Milite Ignoto) no Altar da Pátria. Depois, há um desfile militar na Via dei Fori Imperiale. Outro grande momento é a parada militar com a exibição da Frecce Tricolori, uma espécie de Esquadrilha da Fumaça aqui no Brasil, na qual aviões da Força Aérea Italiana colorem o céu com as cores da bandeira da Itália: verde, branco e vermelho.

Aqui no Brasil, a Sociedade Cultural Ítalo-Brasileira, com sede em Santo André, realiza há mais de 70 anos a festa comemorativa à data. No ano passado, por exemplo, foram recepcionados 140 convidados para um almoço especial, cujo destaque do evento foi a preparação da Polenta Sulla Tavola (polenta na tábua) ao som de músicas típicas italianas com a banda Viva Itália, da qual um de seus integrantes veio a falecer em abril.

“Mesmo não havendo festa, o 74º aniversário da República Italiana não passará em branco na lembrança dos italianos e seus descendentes que prezam pela preservação da história e cultura desse país”, destaca o presidente da Sociedade Cultural Ítalo-Brasileira, Wilson Roberto Davanzo.

Comente aqui