Data: 12/04/2013 17:12 / Autor: Fabiana Chiachiri / Fonte: Secom PSA

Santo André intensifica ações de Segurança e Trânsito

Entrega de 25 viaturas ao Trânsito e lançamento dos programas Operação Moto Cidadã e Infoseg da GCM fazem parte das comemorações dos 460 anos da cidade


Prefeito cumprimenta agentes de trânsito e guardas municipais durante entrega de viaturas; motos serão utilizadas nas diversas operações e fiscalizações de trânsito da cidade
Prefeito cumprimenta agentes de trânsito e guardas municipais durante entrega de viaturas; motos serão utilizadas nas diversas operações e fiscalizações de trânsito da cidade

Crédito: Diego Barros/PSA

Em comemoração aos 460 anos de Santo André, a Secretaria de Segurança Pública Urbana e Trânsito intensifica suas ações com a entrega de viaturas, lança o programa Operação Moto Cidadã e coloca em prática duas ferramentas para agilizar o trabalho de prevenção da GCM (Guarda Civil Municipal). A solenidade foi realizada na manhã desta sexta-feira (12), no Paço Municipal.

O Departamento de Segurança e Trânsito recebeu 25 novas viaturas que serão empregadas nas diversas operações e fiscalizações de trânsito da cidade. Os novos carros – uma Amarok, quatro Courriers e 20 motocicletas – se juntarão à frota do departamento, que hoje conta com 68 veículos, sendo 43 quatro rodas, seis caminhões e 25 motos. O investimento totaliza R$ 645 mil. “Nosso desafio é corrigir os congestionamentos e trabalhar para minimizar os problemas de trânsito. Foram anos sem investimento nessa área”, afirmou o prefeito Carlos Grana.

Com os novos veículos em circulação, o Departamento agilizará os atendimentos em caso de acidentes, carros quebrados na via e solicitações de fiscalização de munícipes (veículos estacionados em guia rebaixada), principalmente com as motos. Os carros também serão utilizados para melhorar os serviços de manutenção e instalação de semáforos e placas de sinalização. “Com as motos em operação, os munícipes terão respostas bem mais rápidas para suas demandas”, o diretor do Departamento de Segurança e Trânsito, Epeus Pinto Monteiro, ao acrescentar que atualmente são atendidos 2 mil solicitações ao mês.

AGILIDADE – A GCM contará com a rede Infoseg (Informações de Segurança) e o sistema de despacho eletrônico de viaturas. A primeira permite que todos os guardas acessem dados de inquéritos, processos, armas de fogo, veículos, condutores e mandados de prisão. O convênio foi assinado com o governo federal e tem validade de cinco anos.

Já a segunda substituirá o sistema manual por informatizado, tornando-o mais completo e seguro, além de proporcionar maior agilidade na transferência de dados entre o atendimento e o despacho das viaturas. “Estes sistemas são ferramentas que servirão para agilizar o trabalho da Guarda. Agora, as pesquisas ficam bem mais rápidas e as respostas são imediatas. Segurança pública não é assunto exclusivo das polícias Militar e Civil. Tudo o que estiver ao nosso alcance, correremos atrás em prol da população”, explicou Navarro.

O programa Operação Moto Cidadã tem o objetivo de prevenir crimes e dar visibilidade à população do trabalho da GCM. Com efetivo de 33 motocicletas integradas ao programa Romo (Ronda Operacional com Motocicleta) que operam em regime de plantão, a projeto sairá às ruas todos os dias, das 8h às 18h, a fim de preservar a segurança da população. “A GCM tem a função constitucional de proteger os bens públicos, mas só o fato de os guardas estarem nas ruas já contribui com o bem-estar dos munícipes”, avaliou o secretário de Segurança Pública Urbana e Trânsito, José Luiz Martins Navarro.

As equipes da Romo se distribuem de forma que toda a cidade seja coberta pelo programa. Quando há operações pré-definidas, como a Força Total Integrada, da Polícia Militar, as motocicletas são deslocadas para que possam contribuir com o evento.   

Para Navarro, a utilização de motocicletas agiliza o atendimento de ocorrências, além de facilitar o deslocamento em vias de grande fluxo de veículos. “O emprego das motos é muito versátil em terrenos acidentados e de difícil circulação, como vielas e passarelas”, afirma.

Comente aqui