Data: 21/03/2020 23:17 / Autor: Tiago Oliveira / Fonte: PMSA

Santo André construirá hospitais de campanha exclusivos para atender novos casos do vírus

A serem Instalados no estádio Bruno Daniel e no Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia, cidade ganhará 300 novos leitos para suprir demanda provocada pela pandemia de Covid-19


Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia
Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia

Crédito: Alex Cavanha/PSA

A Prefeitura de Santo André vai construir hospitais de campanha no estádio Bruno Daniel e no Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia. A medida foi uma iniciativa do prefeito Paulo Serra para atender a demanda criada pela pandemia de Covid-19.

Com os hospitais de campanha, Santo André ganhará cerca de 300 novos leitos exclusivamente dedicados ao atendimento de casos do novo coronavírus. A cidade contabiliza 6 casos confirmados de Covid-19, 61 descartados e 106 casos suspeitos. As obras começarão na semana que vem.

"Já tínhamos iniciado uma operação para ampliar os leitos da cidade e agora daremos mais este importante passo para aumentar a capacidade de atendimento na saúde de Santo André. O Brunão e o Complexo Pedro Dell’Antonia serão transformados em hospitais de campanha para atender casos de alta, média e baixa complexidade", afirmou o prefeito Paulo Serra.

A Prefeitura de Santo André tem anunciado diversas medidas de combate ao novo coronavírus. A administração readequou o serviço municipal de saúde com o objetivo de priorizar o atendimento aos pacientes com casos suspeitos ou confirmados de Covid-19.

Médicos generalistas, ginecologistas e pediatras das 32 Unidades de Saúde e Policlínicas tiveram as agendas suspensas para se dedicar ao atendimento dos casos suspeitos e confirmados de coronavírus. Os usuários que tinham consultas agendadas estão sendo contatados para serem informados sobre a medida.

Tanto as consultas eletivas com especialistas, quanto as cirurgias eletivas, ou seja, que não são de emergência, também estão sendo suspensas gradativamente. Em paralelo a essa medida, os agentes comunitários de saúde estão reforçando as visitas para munícipes que fazem parte do grupo de risco, formado por idosos, gestantes, doentes crônicos, entre outros.

Comente aqui