Data: 05/04/2013 15:59 / Autor: Fabiana Chiachiri / Fonte: Secom PSA

Santo André capacita guardas com curso de tiro defensivo

Método Giraldi tem como foco principal a preservação e a proteção da vida de pessoas inocentes contra disparos de arma de fogo


31 guardas recebem treinamento
31 guardas recebem treinamento

Crédito: Diego Barros/PSA

A Guarda Civil Municipal de Santo André está capacitando 31 guardas de seu efetivo com o curso de Tiro Defensivo na Preservação da Vida Método Giraldi. O enfoque principal do é a preservação e a proteção da vida de pessoas inocentes contra os disparos de arma de fogo. A intenção é que os “alunos” selecionados se tornem multiplicadores com a incumbência de repassar os conhecimentos adquiridos a todo o efetivo.

De acordo com o comandante da Guarda Civil Municipal, Edson Lima de Oliveira – responsável pela coordenação do curso, o método não é uma simples instrução de tiro, mas uma doutrina da atuação armada que tem a finalidade de ensinar o agente de segurança pública a usar sua arma de fogo para servir e proteger a sociedade e a si próprio. “O importante é agir dentro da lei focando na premissa de que a arma só deve ser disparada em situações de extrema necessidade, como último recurso”, explica.  

Segundo o método, o agente deve fazer tudo o que for possível para resolver o conflito sem uso da força, sem tiros, sem bombas, sem invasões, sem colocar em risco a vida e a integridade física dos inocentes. O guarda Sandro Uesugui, que está há 26 anos na corporação, participou do treinamento e saiu satisfeito com a reciclagem. “É de extrema importância esse tipo de curso, pois se não estivermos capacitados em um momento de conflito podemos falhar e a consequência pode ser muito ruim”, avalia.

METODOLOGIA – A técnica Giraldi já existe há mais de 30 anos. Para desenvolvê-lo, o coronel da reserva da Polícia Militar Nilson Giraldi valeu-se de décadas de experiência policial e de tiro. Ouviu centenas de depoimentos de policiais que estiveram envolvidos em confrontos armados, principalmente dos que foram feridos. Analisou centenas de ocorrências policiais com mortes; entrevistou centenas de policiais que foram processados, condenados, afastados do convívio de suas famílias e da sociedade em virtude do uso incorreto das suas armas de fogo; e analisou a forma da atuação armada de centenas de agressores da sociedade.

Também contou com o acompanhamento de médicos, psicólogos, psiquiatras e parapsicólogos, que auxiliaram a analisar o comportamento humano, e o que ocorre no campo físico e psíquico do indivíduo quando, repentinamente, se vê envolvido num confronto armado. Passou a trabalhar com a mente humana, quando passou a ensinar e aplicar o método.

O curso de Tiro Defensivo na Preservação da Vida Método Giraldi é reconhecido internacionalmente pelo Comitê da Cruz Vermelha, Organização das Nações Unidas e recomendado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública. Nele, o agente treina em um nível mais próximo da realidade (em ocorrências simuladas), almejando solucionar a ocorrência com a verbalização (negociação) e destaca a importância do domínio na atuação armada, bem como protege sua própria vida, a da vítima e a do agressor, visando sempre à preservação da vida e deixando o uso letal da força como último recurso.

Guardas municipais de Santo André participam de aula prática de tiro; método existe há 30 anos e serve como reciclagem da corporação
Guardas municipais de Santo André participam de aula prática de tiro; método existe há 30 anos e serve como reciclagem da corporação

Crédito: Diego Barros/PSA

Comente aqui