Data: 16/09/2021 19:46 / Autor: Redação / Fonte: Prefeitura de Santo André

Santo André aplica segunda dose de vacina da Pfizer em pessoas com mais de 40 anos

Agendamento deve ser feito pelo site da prefeitura, que indicará data, horário e local disponíveis


Crédito: Alex Cavanha / PSA

A Prefeitura de Santo André disponibilizou a segunda dose da vacina da Pfizer para pessoas com idade entre 40 e 42 anos. O agendamento deve ser feito pelo site psa.santoandre.br/vacinacovid, que indicará data, horário e local disponíveis. Todos os munícipes deverão, obrigatoriamente, apresentar documento de identidade e comprovante da primeira dose.

“A vacinação segue avançando na cidade para que possamos completar a cobertura vacinal da nossa gente, com primeira, segunda e dose de reforço. Vamos seguir com planejamento e responsabilidade, para que a imunização ocorra com eficiência e agilidade, que são marcas do combate à pandemia na cidade”, destacou o prefeito Paulo Serra.

Santo André segue evoluindo na vacinação da população. Com 936.407 doses aplicadas, 100% da população adulta já recebeu ao menos uma dose da vacina e 63% da população adulta já está com o esquema vacinal completo. Além disso, 73% jovens de 12 a 17 anos também já estão imunizados com a primeira dose e 4% dos idosos com mais de 85 anos já receberam a dose reforço da vacina.

A Prefeitura de Santo André também vai aplicar a segunda dose da vacina em pessoas com idade entre 50 a 59 anos e profissionais da educação que receberam a primeira dose da vacina AstraZeneca. Para esse público, será fornecida a vacina da Pfizer. A imunização com este fabricante ocorrerá em razão do atraso do envio da vacina AstraZeneca por parte do Ministério da Saúde.

É importante ressaltar que a combinação dos imunizantes tem o respaldo do Comitê Científico do Governo do Estado e do Programa Estadual de Imunização, que embasaram a decisão em estudos da Organização Mundial de Saúde (OMS) e orientações do Ministério da Saúde. A decisão também foi aprovada em deliberação bipartite com o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde de São Paulo (Cosems).

Para garantir comodidade, segurança e conforto, o município se mantém estruturado com quatro pontos drive-thru e nove unidades de saúde estrategicamente posicionadas para a vacinação do público-alvo.

O Ministério da Saúde não recomenda que seja feita a aplicação das vacinas contra a Covid-19 e contra a Influenza conjuntamente. A pasta orienta que as pessoas que estiverem nos grupos prioritários procurem se vacinar antes contra a Covid-19. Especialistas recomendam um intervalo de pelo menos 14 dias entre a imunização contra coronavírus e a vacina contra a gripe. Pessoas infectadas com a Covid-19 ou que receberam alta há menos de 28 dias não poderão tomar a vacina contra a Influenza.

Comente aqui