Data: 06/12/2021 19:56 / Autor: Marcos Imbrizi / Fonte: Secom PSA

Livro comemorativo dos 30 anos da ELT terá lançamento nesta quarta

Atividade encerra Mostra Virtual de Processos, que terá atividades nesta terça; escola está com inscrições abertas para atividades de 2022


Crédito: Divulgação / PSA

A Escola Livre de Teatro (ELT) realiza nesta quarta-feira (8), às 20h, no Sesc Santo André, a projeção do show de lançamento do livro ‘Escola Livre de Teatro: 30 anos de existências e lutas’. A publicação é uma realização da Prefeitura de Santo André, por meio da Secretaria de Cultura, e do Sesc São Paulo – Unidade Santo André. O evento marca também o encerramento da Mostra Virtual de Processos, que terá apresentações ainda nesta segunda e terça-feira (dias 6 e 7).

Com direção de Dani Nega, Natália Nery e Túlio Crepaldi, o show de lançamento da publicação foi gravado em outubro, quando ainda não era possível ter público presencial. Resgata as criações sonoras dos espetáculos criados nos processos pedagógicos da escola ao longo dos anos, ao mesmo tempo em que documenta esta trajetória por meio de imagens e entrevistas. Os ingressos, gratuitos, são distribuídos na unidade ou na plataforma da rede Sesc.

Organizada pelo professor Felipe de Menezes, a publicação comemorativa, em formato digital, dá continuidade a duas outras ocorridas na ocasião dos 10 e dos 20 anos da escola. A novidade é que esta edição está dividida em três volumes. O “Volume 1: um pluriverso chamado ELT”, narra, pela ótica da comunidade escolar, aspectos da última década. São textos e relatos de aprendizes, professores e funcionários. O “Volume 2: núcleo de formação de atrizes e de atores” resgata a memória dos espetáculos teatrais dos terceiros e quartos anos do curso de Formação de Atrizes e Atores que foram produzidos na última década; e o “Volume 3: núcleos de pesquisa” inventaria os 27 núcleos existentes na escola desde 2011.

Além do resgate de fichas técnicas, programas, cartazes, releases e dados da temporada, a publicação traz o registro oral de aprendizes, mestras e mestres que relataram suas memórias sobre o percurso de seus processos artísticos. Ao todo, são mais de 30 horas de registros em áudio e mais de 15 horas de registros em vídeo dos espetáculos de todas as formações dos últimos 10 anos, desde o espetáculo “Um Homem é um Homem”, da Formação 12, até “O Bruxo do Cosme Velho”, da Formação 22. “Foi feito um levantamento que conta com mais de 200 imagens da última década. É um arsenal de belezas. Conseguimos juntar mais de 50 pessoas, artistas, pesquisadores, ex-aprendizes que escreveram para o livro”, conta Felipe de Menezes.

Por ser uma publicação digital o acesso ao conteúdo será disponibilizado gratuitamente e enviada uma cópia digital às bibliotecas municipais de Santo André.

Comente aqui