Data: 10/04/2013 14:11 / Autor: Eduardo Nascimento / Fonte: FUABC

Apresentação do Coral da Associação Brasil Parkinson

Comemorado em todo o mundo no 11 de abril, o Dia Internacional da Doença de Parkinson tem ampla programação no Shopping ABC


Doença de Parkinson também pode afetar a fala e a voz.
Doença de Parkinson também pode afetar a fala e a voz.

 

Celebrado mundialmente em 11 de abril, o Dia Internacional da Doença de Parkinson terá apresentação gratuita no ABC Paulista do coral da Associação Brasil Parkinson. O grupo estará às 12h no Shopping ABC, em Santo André, como parte das comemorações pela data. Durante toda a semana, médicos, residentes, alunos e voluntários da Faculdade de Medicina do ABC estão em estande no shopping distribuindo panfletos e orientando a população sobre a doença, que tem entre as características principais sintomas como tremores, lentidão progressiva dos movimentos e rigidez muscular. Sob responsabilidade da disciplina de Neurologia da FMABC, a campanha conta com espaço montado especialmente para a ocasião, que funciona das 10h às 21h. A ação continua até o próximo sábado (13).

Diagnóstico e tratamento: A doença de Parkinson é enfermidade neurológica que afeta os movimentos. Segundo a Associação Brasil Parkinson, o problema decorre da degeneração de células nervosas (neurônios) situadas na região cerebral conhecida como substância negra. Incurável, de caráter progressivo e lento, a doença ainda tem causa desconhecida e apresenta entre os principais sintomas tremores, lentidão de movimentos, rigidez muscular, desequilíbrio, alterações na fala e escrita.

Diferentemente da doença de Alzheimer, pacientes com Parkinson não têm afetadas a memória e a capacidade intelectual na fase inicial. A doença de Parkinson pode atingir qualquer pessoa, independente de sexo, raça, cor ou classe social. É mais comum em idosos, com os primeiros sintomas geralmente a partir dos 50 anos. Estima-se que 1% da população mundial com mais de 65 anos sofra com o problema.

O diagnóstico para doença de Parkinson é clínico, por meio da história do paciente e avaliação neurológica. Casos duvidosos são encaminhados para exames subsidiários como tomografia computadorizada, ressonância magnética e exames laboratoriais. “Pretendemos divulgar a doença de Parkinson e proporcionar esclarecimentos aos pacientes com a doença ou com suspeita e que ainda não realizam acompanhamento neurológico”, explica Dra. Margarete de Jesus Carvalho, professora de Neurologia e coordenadora do Ambulatório de Parkinson da FMABC.

Apesar de não haver cura, existem tratamentos que combatem os sintomas e retardam o progresso da doença. Medicamentos e cirurgias fazem parte do arsenal terapêutico, assim como sessões de fisioterapia e terapia ocupacional, além de fonoaudiologia para casos em que há comprometimento da fala ou da voz.

Serviço: A semana de orientação sobre doença de Parkinson da Faculdade de Medicina da Fundação do ABC ocorre de 8 a 13 de abril, das 10h às 21h, no Shopping ABC (Av. Pereira Barreto, 42 - Santo André). A ação é gratuita e aberta à população.

Comente aqui