Data: 29/06/2016 17:01 / Autor: Redação / Fonte: Comunicação Fundação do ABC/Eduardo Nascimento

AMEs da Fundação do ABC estão entre os melhores do Estado

Na pesquisa de satisfação dos AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades) a média da FUABC foi de 97,5% – índice acima da média geral de aprovação do Estado, de 96,8%


Pesquisa de satisfação realizada pela Secretaria de Estado da Saúde têm altos índices de aprovação dos pacientes. A média geral das 52 unidades de todo o Estado em 2015 foi de 96,8% de aprovação. As três unidades administradas pela Fundação do ABC estão entre as mais bem avaliadas. Em Mauá, a satisfação apurada no período foi de 99,1%. Em Praia Grande chegou a 97,5% e, em Santo André, foi de 96%.

A média dos AMEs da FUABC foi de 97,5%, ou seja, acima do índice geral de aprovação apurado pelo Estado. Entre os destaques de 2015 está o AME Mauá, conforme detalha o diretor geral da unidade, Dr. Pedro Gregori. “Realizamos diversas melhorias em muitas áreas, como o gerenciamento de filas, melhora da ambiência e criação da Ouvidoria externa. Nosso objetivo é favorecer a troca entre pacientes e o equipamento de saúde, buscando oferecer segurança e atendimento de qualidade aos usuários, além de racionalizar recursos e otimizar a gestão financeira”, detalha Dr. Pedro Gregori, que acrescenta: “Nesse processo, procuramos envolver os funcionários o máximo possível. Por essa razão, precisamos agradecer a todos os colaboradores, que são responsáveis diretos pelo sucesso da unidade e pelo elevado índice de satisfação dos usuários”.

Satisfação dos usuários

A pesquisa do Governo do Estado avaliou seis quesitos: espaço físico, atendimento da recepção, atendimento da equipe médica e da equipe de enfermagem, atendimento de outros profissionais e ambulatório. Os números divulgados correspondem ao ano de 2015 e foram coletados junto aos pacientes das unidades.

 “A opinião de quem usa o serviço é essencial. Além disso, os bons resultados motivam ainda mais os funcionários, e números tão positivos como estes mostram que estamos no caminho certo”, afirma Dr. David Uip, secretário de Estado da Saúde.

Os AMEs foram instituídos pelo Governo do Estado com objetivo de agilizar o atendimento, concentrando consultas, exames e retorno com o médico. São unidades estaduais de alta resolutividade, com modernos equipamentos, que oferecem consultas com médicos em diferentes especialidades, consultas não-médicas em áreas como fisioterapia e fonoaudiologia, exames de apoio diagnóstico e, em alguns casos, cirurgias, proporcionando maior rapidez ao diagnóstico e ao tratamento.

Os pacientes são encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde dos municípios. O agendamento das consultas é feito pelos próprios postos de saúde, mediante sistema informatizado da Secretaria de Estado da Saúde.

O objetivo dos AMEs é proporcionar atendimento de forma próxima e acessível ao cidadão, por meio da prestação de um conjunto de serviços que garantam uma intervenção rápida e eficaz, a fim de promover o diagnóstico precoce, orientar a terapêutica e ampliar a oferta de serviços ambulatoriais especializados, atendendo à necessidade regional nos problemas de saúde que não podem ser plenamente diagnosticados ou orientados na rede básica, pela sua complexidade, mas que não precisam de internação hospitalar ou atendimento de urgência.

O modelo dos AMEs começou a ser implantado em 2007 no Estado de São Paulo. Desde 2011 já são 16 novas unidades. Agora a Secretaria Estadual de Saúde está empenhada na transformação de todas as unidades em “AMEs Mais”, com cirurgias de média complexidade e internação no regime de hospital-dia.

Comente aqui