Data: 27/04/2022 13:42 / Autor: Redação / Fonte: FUABC

AME Santo André dá início a atendimentos médicos em Reumatologia

Ambulatório ofertará 200 consultas por mês para casos de fibromialgia, osteoporose, artrite e artrose, entre outras doenças reumáticas


Crédito: Freepik

O Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Santo André deu início em abril aos atendimentos médicos na especialidade de Reumatologia. Trata-se de projeto que insere na estrutura do AME pacientes com doenças crônicas, que precisam tanto do diagnóstico quanto do tratamento, orientações e acompanhamento subsequente.

Popularmente conhecidas como “reumatismo”, as doenças reumáticas englobam mais de 100 tipos de enfermidades, cujas características principais são as dores nos ossos, nas “juntas” (articulações) e nos músculos. Entre as situações mais frequentes estão a artrite e a artrose, osteoporose e fibromialgia, entre outras.

“Fizemos trabalho inovador de matriciamento com as regulações municipais e identificamos que a região do ABC é carente do serviço de Reumatologia. Em 2019, antes da pandemia, a demanda era de 6.035 pacientes sem referência regional”, informa o gerente administrativo do AME Santo André, Dagoberto Gomes de Moura.

Ao todo serão ofertadas 200 consultas em Reumatologia por mês no AME. “Receberemos o paciente com a hipótese diagnóstica. Ele será avaliado, diagnosticado e tratado. A partir da alta médica, ele será encaminhado para uma Unidade Básica de Saúde (UBS) com o plano terapêutico individualizado, que contemplará orientações ao médico da UBS, parâmetros de seguimento e necessidade de reavaliação do especialista”, detalha o gerente médico do AME Santo André, Dr. Rodrigo Mota.

As vagas para as consultas de Reumatologia são reguladas pela Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (CROSS), do Governo do Estado. Dessa forma, os pacientes devem procurar atendimento na Unidade Básica de Saúde mais próxima da residência, que estará apta a acessar as vagas do AME Santo André através das regulações municipais.

ALTA PREVALÊNCIA

Estima-se que mais de 15 milhões de brasileiros sofrem com algum tipo de problema reumático. As articulações, a musculatura e os ossos estão no topo da lista das regiões mais afetadas – por isso, muitas vezes as doenças reumáticas são confundidas com problemas ortopédicos. Contudo, o reumatismo também pode acometer outros órgãos, entre os quais os rins, o coração, a pele e os pulmões.

Dores ósseas, articulares ou musculares que surgem sem motivo aparente, acompanhadas ou não por fraqueza, febre, emagrecimento e lesões na pele, devem acender o sinal de alerta para a procura do médico reumatologista, que é o especialista nesse tipo de atendimento. Quanto mais cedo o diagnóstico do reumatismo, melhores as chances de sucesso do tratamento e da restituição da qualidade de vida.

Comente aqui