Data: 20/06/2019 10:17 / Autor: Paola Zanei / Fonte: Secom PSA

Alunos de creche participam do programa Moeda Verde e trocam lixo por alimento

Ação tem como objetivo sensibilizar as crianças sobre a importância da reciclagem e do descarte correto de resíduos; ideia é conscientizar também a comunidade


Crédito: Angelo Baima/PSA

Na tarde desta quarta-feira (19), cerca de 70 alunos da creche Professora Maria Ruth Koch Manfrin Croque, no Jardim Carla, participaram de uma atividade diferente. O grupo, formado por crianças de cerca de 3 anos de idade, caminhou até o posto de troca do programa Moeda Verde no Morro do Kibon (Vista Alegre), para entregar garrafas PET recolhidas pelos próprios estudantes.

O Moeda Verde é uma iniciativa da Prefeitura de Santo André em parceria com o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) que possibilita que a população troque 1 kg de resíduos secos por 1 kg de alimentos frescos. Desde seu lançamento em 2017, o programa já arrecadou, em nove postos de coleta, 109 toneladas de resíduos e distribuiu 22 toneladas de alimentos.

Os alunos que participaram da ação desta quarta-feira receberam laranjas em troca das garrafas PET. “O principal objetivo desta atividade é sensibilizar as crianças sobre a importância do descarte correto do lixo, da reciclagem, e do que isso significa para o meio ambiente e para nossa sociedade, e assim torná-las multiplicadores dessa ideia. Os alunos acabam sendo grandes influenciadores do comportamento dos pais. Eles chamam a atenção dos adultos mesmo”, comentou a diretora Elza Santana dos Santos Lopes. A sensibilização da comunidade também foi um dos objetivos da ação.

Segundo Elza, o descarte irregular do lixo é um problema muito grande no Jardim Carla. “As pessoas jogavam lixo, material de construção, até sofá, na calçada da creche”, comentou. Por isso, com a chegada do posto de troca do Moeda Verde na região, a creche começou a desenvolver projetos para abordar o assunto com as crianças e desenvolver ações de conscientização para a comunidade.

Os dados do Semasa comprovam a impressão da diretora. Desde sua chegada ao bairro em outubro de 2018, o Moeda Verde do Morro do Kibon arrecadou 3,1 toneladas de alimento. Para se ter uma ideia, o posto do Jardim Cristiane, implementado em dezembro do ano passado, arrecadou 9,4 toneladas até o momento.

Foram realizadas atividades em classe com os alunos maiores. A creche enviou bilhetes para os pais e na última segunda (17) e as crianças saíram pelas ruas do entorno da escola distribuindo panfletos sobre o programa para a comunidade. “Nosso objetivo é sensibilizar não apenas os pais, mas toda a vizinhança, para termos uma qualidade de vida melhor”, destacou a diretora Elza Santana dos Santos Lopres. Para isso, estão agendadas para o dia 28 de junho, duas palestras com a equipe do Semasa responsável pelo Moeda Verde, às 10h e às 16h. “Vamos trabalhar para que todos venham conhecer o programa”, destacou.

MOEDA VERDE - A Prefeitura de Santo André e o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) lançaram em novembro de 2017 o projeto Moeda Verde, que tem como objetivo sensibilizar os moradores da cidade, especialmente os que vivem em comunidades carentes, para a importância da separação dos resíduos úmidos e secos e do consumo consciente.

A ideia é estimular as famílias a trocarem resíduos recicláveis por alimentos. A cada 5 kg de recicláveis entregues, o morador recebe um 1 kg de hortifrúti – frutas, legumes e verduras. A cada 15 dias, uma agência móvel visita os núcleos para fazer a troca dos resíduos pelos alimentos frescos, que são adquiridos de produtores rurais urbanos da cidade e também por meio do Banco de Alimentos.

Na troca realizada nesta quarta-feira no Morro do Kibon, a população entregou 355 kg de resíduos em troca de alimentos

Comente aqui