Data: 06/04/2020 09:53 / Autor: Redação / Fonte: PMETRP

Ribeirão Pires reforça ações de combate ao mosquito Aedes aegypti

Secretaria Municipal de Saúde intensifica orientações aos moradores para evitar a proliferação do vetor de doenças como a dengue, zika e chikungunya


A Prefeitura de Ribeirão Pires, por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria de Saúde, está intensificando as orientações para o combate ao Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Com o apoio da Secretaria de Comunicação, o município publicou, nessa semana, novo Guia com informações sobre como eliminar possíveis focos do mosquito – disponível em www.ribeiraopires.sp.gov.br.

Temporariamente, por conta do coronavírus, as ações e vistorias nas ruas não estão sendo realizadas pela equipe do CCZ. Somente em casos de emergência – focos do mosquito que não podem ser eliminados pelos moradores em espaços como terrenos baldios ou lixos acumulados na rua - a equipe do CCZ deve ser acionada. Através de denúncias, os profissionais da Prefeitura fazem vistoria no local, realizam o controle químico e físico do mosquito, além de autuar o proprietário do terreno.

A população deve ficar atenta e redobrar os cuidados para eliminar possíveis criadouros do mosquito.

Orientações:

- Latas, baldes, potes e outros frascos devem ser guardados com a boca para baixo;

- Pratos de vasos de plantas devem ser preenchidos com areia;

-  Não jogue lixos em terrenos baldios. E deixe os sacos sempre bem fechados e secos.

- Lave os pratos de plantas, bandejas da geladeira e do ar condicionado uma vez por semana.

- Descarte corretamente no lixo todos objetos que possam acumular água.

- Não deixe água acumulada em lonas.

- Não deixe água acumulada sobre as lajes.

- Pneus devem ser guardados em locais cobertos.

- Mantenha as calhas sempre limpas.

- Tampe corretamente caixas d’agua, toneis,cisternas, etc.

- Lave os reservatórios de água periodicamente, com água e sabão.

- Lave os potes dos animais com água e sabão pelo menos duas vezes por semana.

Crédito: PMETRP

Comente aqui