Data: 14/05/2021 16:24 / Autor: Redação / Fonte: PMETRP

Ribeirão Pires realiza busca ativa para acolhimento de moradores em situação de rua

Casa da Acolhida tem capacidade para o acolhimento de até 40 pessoas/dia


Equipe da SAPIS aborda morador em situação de rua
Equipe da SAPIS aborda morador em situação de rua

Crédito: PMETRP

A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires, por meio da Secretaria de Assistência, Participação e Inclusão Social (SAPIS), em parceria com a Associação Casa da Acolhida da Grande São Paulo – conhecida como Casa da Acolhida -, realiza busca ativa de moradores em situação de rua tendo em vista a proximidade dos meses mais frios do ano e a previsão de baixa temperatura. Representantes do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS), da Casa de Acolhida; além do secretário Leonardo Biazi e do adjunto Christian Di Cicco, participaram, nesta sexta-feira (14), da ação em pontos de concentração no Centro da cidade, como a rodoviária, entorno da rua Felipe Sabbag e Praça da Matriz.

A pessoa em situação de rua não é obrigada a ir à Casa da Acolhida. O atendimento é feito apenas com o consentimento do morador. Na ronda, os profissionais passam pela cidade convidando os munícipes em situação de rua para acompanhá-los à Casa da Acolhida. O local tem capacidade para o acolhimento de até 40 pessoas/dia, disponibiliza - além de espaço para dormir, se alimentar, tomar banho, entre outros cuidados – apoio social para emissão de documentos, reinserção social e até mesmo recâmbio, no caso dos assistidos que desejam retornar à região de origem. O trabalho é feito por equipe treinada, que conta com assistentes sociais e psicólogos.

Na instituição, cujo serviço é ofertado de forma gratuita, os munícipes em situação de rua participam de atividades culturais, esportivas, além de contarem com acompanhamento realizado por psicólogos, assistentes sociais e enfermeiros. O espaço da Casa é estruturado, de forma separada, para o atendimento de homens e mulheres, prezando pela segurança e bem-estar dos moradores. O local também conta com canil para o acolhimento dos animais das pessoas assistidas.

"A assistência tem que chegar a quem precisa. Estamos intensificando as ações com a população em situação de rua para trabalharmos em conjunto com as demais áreas, realizando um trabalho de garantia de direitos, com novas perspectivas e de forma humanizada", explicou Biazi.

Comente aqui