Data: 04/06/2020 11:19 / Autor: Redação / Fonte: PMETRP

Ribeirão Pires promove atividades em libras no “Aprendendo em Casa”

Conteúdo online para alunos com necessidades educacionais especiais fortalecem o vínculo aluno, pais e professores


Aluna Vitória - EM Prof Sebastião Vayego de Carvalho
Aluna Vitória - EM Prof Sebastião Vayego de Carvalho

Crédito: PMETRP

Com a pandemia da COVID-19, famílias e profissionais da Educação estão se adaptando a um novo cotidiano em suas residências.  Na rede municipal de Ribeirão Pires, cerca 7.500 alunos participam do programa “Aprendendo em Casa”.  A ação integra pacote de medidas tomadas pela Prefeitura no período de enfrentamento ao coronavírus.

Os alunos com necessidades especiais educacionais (alunos com deficiência, transtornos e/ou dificuldades de aprendizagem) acompanhados pelo setor de Educação Especializada da Secretaria de Educação também estão sendo assistidos. O objetivo é não parar o ensino nesse período de combate ao coronavírus e fortalecer os laços entre a escola, a família e os estudantes.

O intérprete de libras da rede municipal de ensino, Felipe Coutinho da Silva, faz o acompanhamento das atividades junto aos estudantes surdos. Com a parceria entre professora titular e a família, o intérprete de libras envia os conteúdos pedagógicos adaptados via aplicativo e produz vídeos para os estudantes.  Os pais também dão devolutivas sobre o conteúdo disponibilizado.

Franciele Góes da Silva Amante, mãe de Nicolly, do 4º ano, da Escola Municipal Engenheiro Carlos Rohm – Unidade I, explicou que a filha tem conseguido se adaptar à nova rotina. “É importante esse suporte para a minha filha não desanimar. Ela sabe que é um período de aprendizado diferente, mas que é importante”, disse a mãe.

A iniciativa da Secretaria de Educação também surpreendeu Renata Roberta Augusto, que tem a filha Vitória, matriculada no 4º ano da Escola Municipal Professor Sebastião Vayego de Carvalho, em Ouro Fino, acompanhada pelo setor de Educação Especializada. “Toda a equipe está alinhada de forma harmoniosa e tem dado suporte para que a Vitória tenha continuidade no processo de desenvolvimento”, ressaltou a mãe.

Renata contou que a equipe escolar também tem buscado informações sobre o comportamento emocional da aluna. “Além da parte pedagógica, os professores buscam essa integração, com intuito de proporcionar atividades que motivem a minha filha e estimulem também a memória afetiva escolar”, explicou.

Sobre o “Aprendendo em Casa” - Para viabilizar o programa, professores da rede municipal que estavam em período de recesso desde a suspensão das aulas presenciais, no dia 23/03, foram convocados a realizar o teletrabalho – home office.

A Coordenadoria Pedagógica da Educação informa que os conteúdos para os alunos que não têm acesso à Internet estão sendo impressos e retirados pelos pais nas escolas, com agendamento.

A secretária de Educação de Ribeirão Pires, Flávia Banwart, explica que os profissionais estão engajados e disponíveis para atender as famílias devido à mudança na rotina. “No momento, não podem ser dadas aulas presenciais em função do isolamento social.  Porém, a Secretaria de Educação está recebendo informações sobre o andamento das atividades pedagógicas. Muitas famílias se adaptaram, estimulam o aprendizado e têm interagido com a equipe escolar”, explicou a secretária.

A Prefeitura esclarece que as atividades presenciais nas unidades da rede municipal de ensino serão retomadas de acordo com as diretrizes do Governo do Estado. A Educação Municipal aguarda as definições estaduais para estabelecer cronograma e protocolos da retomada das atividades presenciais, sempre cumprindo as determinações das secretarias de Estado da Saúde e da Educação e do Ministério da Saúde.

Comente aqui