Data: 09/09/2020 15:40 / Autor: Redação / Fonte: Secretaria de Comunicação- PMETRP

Ribeirão Pires fortalece ações de monitoramento e prevenção à COVID-19

A Prefeitura de Ribeirão Pires segue intensificando o combate ao coronavírus com monitoramento pelo COVIData e sistema do Governo de São Paulo


O trabalho será feito por meio da plataforma COVIData
O trabalho será feito por meio da plataforma COVIData

Crédito: Reprodução

Nesta semana, o município formalizou as ações do Centro de Monitoramento COVID-19, equipe da Secretaria de Saúde da cidade que utilizará dados de sistemas de informação para ampliar o monitoramento de casos suspeitos, testagem e o trabalho de prevenção à doença.

O trabalho será feito por meio da plataforma COVIData, da Universidade Federal do ABC (implantado na região por meio de parceria com o Consórcio Intermunicipal GABC), e pelo sistema de monitoramento do Governo do Estado de São Paulo, utilizado desde o início da pandemia pela Prefeitura.

Profissionais da Vigilância à Saúde Municipal irão cruzar as informações das duas bases de dados para identificar, por regiões, os casos suspeitos ou confirmados e, a partir disso, tomar novas ações preventivas – aplicação de testes e isolamento dos moradores com diagnóstico suspeito/confirmado e pessoas que tiveram contato com eles.

A ação de monitoramento já é realizada pela Prefeitura desde os primeiros casos suspeitos e confirmados de COVID-19 entre moradores. A formalização da central se dá pela implantação da COVIData como reforço ao trabalho da Vigilância à Saúde municipal.

Pela COVIData, disponível para acesso pelo site http://covidata.ufabc.edu.br, os moradores podem responder questionário que auxilia na investigação de sintomas e histórico de saúde e funciona como uma triagem web de casos. A ferramenta ajuda no direcionamento de condutas adequadas de controle e combate ao novo coronavírus – o diagnóstico é feito somente por profissionais da saúde e por meio de exame.

Com base nas informações apuradas pela Vigilância à Saúde da Prefeitura, os moradores serão contatados e, seguindo protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde, Secretaria de Saúde do Estado e Secretaria de Saúde Municipal, terão encaminhamentos para cada tipo de caso – inclui testagem do morador e das pessoas com quem teve contato; quarentena domiciliar para os casos positivos; acompanhamento por profissionais da saúde; entre outros procedimentos.

Comente aqui