Data: 27/06/2019 16:51 / Autor: Redação / Fonte: PMETRP

Ribeirão Pires disponibilizará em meio virtual acervo do Museu e da Pinacoteca

Prefeitura está efetivando adesão à plataforma “Tainacan”, na qual documentos, imagens e objetos históricos da cidade poderão ser pesquisados


Ribeirão Pires disponibilizará em meio virtual acervo do Museu e da Pinacoteca do município
Ribeirão Pires disponibilizará em meio virtual acervo do Museu e da Pinacoteca do município

Crédito: Gabriel Mazzo

A Secretaria de Cultura da Prefeitura de Ribeirão Pires está trabalhando para efetivar a adesão à plataforma “Tainacan”, por meio da qual os acervos do Museu Histórico Municipal Família Pires e da Pinacoteca Municipal Guilherme de Carvalho Dias serão disponibilizados para pesquisa na Internet.

Documentos, imagens e objetos que remontam importantes momentos do processo de desenvolvimento ribeirão-pirense poderão ser acessadas na plataforma, a partir do site do Centro de Exposições e História (CEH) da cidade. A “Tainacan” foi desenvolvida pela Universidade Federal de Goiás, Universidade Federal de Brasília e pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, com o apoio do Instituto Brasileiro de Museus – Ibram.

“Nossa equipe está trabalhando na adesão a essa nova ferramenta e, paralelamente, iniciou o processo de catalogação fotográfica dos acervos que ainda não foram digitalizados. Essa é mais uma ação que demonstra a preocupação dessa Gestão com a preservação e valorização da memória ribeirão-pirense”, avaliou o secretário de Cultura de Ribeirão Pires, Anderson Grecco.

O Departamento de Patrimônio da Secretaria de Cultura realizou pesquisas sobre tecnologias relacionadas à digitalização e disponibilização de acervos de forma gratuita ao município, para dar início ao processo. Durante as buscas, os profissionais identificaram, por meio do Ibram, a “Tainacan”.

A previsão é que a partir de outubro desse ano parte dos acervos já estejam disponíveis para acesso na plataforma. Parte dos documentos e imagens históricas de Ribeirão Pires já está catalogada pelo CEH, que, desde 2017, realiza anualmente o inventário do Museu Municipal e da Pinacoteca Municipal.

“Com o resultado dos inventários realizados em 2017 e 2018, podemos agora dar este salto qualitativo para a publicação digital do acervo, por meio de uma solução técnica totalmente gratuita. Isso é um avanço, pois as pessoas poderão acessar o acervo fisicamente e digitalmente, a partir de seus celulares e computadores”, avaliou o diretor de Patrimônio da Prefeitura, Marcílio Duarte.

O Museu Histórico possui 633 peças catalogadas. A Pinacoteca Municipal conta com 320 peças – incluindo o recém incorporado acervo doado pelo Itaú Cultural (obras assinadas por renomados pintores modernistas, como Alfredo Volpi e Burle Marx), e a Índia Tapuiacy, de Gildo Zampol.

Comente aqui