Data: 03/12/2021 16:21 / Autor: Redação / Fonte: PMETRP

Ribeirão Pires conhece o sistema de vigilância Córtex

Software de vigilância e monitoramento vai agilizar o trabalho da Guarda Municipal e, em breve, será implementado na Estância


Da direita para a esquerda: Comandante da GCM, Sandro Torres; o Deputado Estadual, Danilo Balas; o Secretario de Segurança Urbana e Comunitária de Santo André, Edson Sardano; o vereador de Ribeirão Pires, Sargento Alan, e o GCM 1º classe Pacheco de Ribeirão Pires
Da direita para a esquerda: Comandante da GCM, Sandro Torres; o Deputado Estadual, Danilo Balas; o Secretario de Segurança Urbana e Comunitária de Santo André, Edson Sardano; o vereador de Ribeirão Pires, Sargento Alan, e o GCM 1º classe Pacheco de Ribeirão Pires

Crédito: PMETRP

Equipes da Secretaria de Segurança Urbana, Mobilidade e Defesa Civil de Ribeirão Pires conheceram de perto nesta semana o Programa Córtex-Seopi ABC, software de segurança desenvolvido pelo governo federal que usa a leitura de placas de carros via câmeras de monitoramento com acesso, em poucos segundos, a diversos bancos de dados com informações dos cidadãos. A ação aconteceu na central de monitoramento de Santo André.

Ribeirão Pires será uma das primeiras cidades da região do ABC a contar com esse novo sistema. Uma vez instalado, o software vai agilizar o trabalho da Guarda Civil Municipal (GCM), como detalha o comandante Sandro Torres. “O córtex é uma central de informações nacional que estará à mão de nossas forças de segurança em breve. Esta será uma ferramenta muito importante no combate ao crime na cidade”, observou.

O secretário de Segurança Urbana, Coronel Carmo Júnior, também avalia como fundamental a chegada desse sistema na Estância. “Queremos fornecer todas as ferramentas necessárias às nossas forças policiais, pois dessa maneira elas poderão dar continuidade com maior excelência à promoção do bem-estar de todos os nossos munícipes”, disse.

A central de monitoramento da Secretaria de Segurança de Ribeirão Pires está recebendo a infraestrutura adequada para receber o novo sistema, que deve entrar em operação no primeiro trimestre de 2022.

Comente aqui