Data: 13/08/2019 17:41 - Alterado em: 16/08/2019 16:38 / Autor: Redação / Fonte: PMETRP

Peça teatral “Incandescente” entra em cartaz no Euclides Menato

A Trupe Teatro de Torneado estreiará seu 10º espetáculo no dia 17 de agosto


Peça teatral “Incandescente”
Peça teatral “Incandescente”

Crédito: Andy Cardoso

Nesse sábado, dia 17, às 18h, a Trupe Teatro de Torneado estreará seu 10º espetáculo – a peça “Incandescente”, no Teatro Municipal Euclides Menato (Avenida Prefeito Valdírio Prisco, 193 – Centro).

A peça ficará em cartaz até 27 de outubro, somente aos sábados e domingos (exceto dias 7/09 e 5/10), às 18h. A ação faz parte de acordo de Cooperação Técnica entre o Sítio Cultural Alsácia e a Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura.

Os ingressos para a atração são gratuitos e deverão ser retirados na bilheteria do Teatro Euclides Menato uma hora antes do inícido do espetáculo. Grupos, como escolas, poderão realizar o agendamento da peça junto à Trupe.

“Incandescente” narra às histórias de homens e mulheres, idosos e adoecidos, que tentam recuperar um antigo Clube de Bocha onde passaram grandes momentos de suas vidas. Esse espaço hoje se tornou um Hospital Público onde muitos deles se tratam de diversas enfermidades. No espetáculo, atores e atrizes realizam um complexo jogo épico-dramático através de uma comédia social que irá lidar com humor e crítica com questões relacionadas às políticas de saúde no Brasil.

 O espetáculo faz parte da Trilogia Colapsos Institucionais, atual pesquisa estética e dramatúrgica da Trupe, que investiga a relação das instituições com a modulação dos corpos e dos imaginários. Além de “Incandescente”, no qual o Hospital é estudado, fazem parte da trilogia os espetáculos “Do Ensaio para o Baile” (que estreou em 2017) - e aborda a Escola, e “Acassiopéia” (previsão de estréia em 2020) - que abordará o Presídio.

 Para a criação e a realização dessas apresentações, a Trupe contou com o apoio do Programa de Ação Cultural (Proac) da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, através do edital Proac 01/2018.

 Ficha Técnica:

Direção, Dramaturgia e Cenário: William Costa Lima;      

Músicas: William Costa Lima em colaboração com a Trupe;

Direção de Produção: Marc Strasser;

Direção Técnica: Marina Yohara;

Iluminação: Letícia Carmona, Jefferson Silva e William Costa Lima;

Figurinos: Mariana Acioli;       

Caracterização: A Trupe;

Direção Musical e de sonoridades: Suzi Jardim;

Artistas Criadores:Aguida Aguiar, Alexandre Manente Higor Moura, Jefferson Silva, Luiza Grillo, Maira Sera, Marc Strasser, Marina Yohara, Mayara Sobral, Suzi Jardim, Thaís Moura e Thiago Andrade;

Artistas Colaboradores: Mariana Acioli e Victor Luiz;

Operação de Iluminação: Letícia Carmona;

Cenotécnica: Alexandre Manente, Higor Moura, Jefferson Silva, Letícia Carmona e Thiago Andrade;

Arte Gráfica: Victor Bittow;

Ilustrações: Ricardo Garcia;

Fotografias: Andy Cardoso;

Vídeos: Alexandre Bassani e Flávio Bassani;

Orientadores das Oficinas: Andrea Macera (Palhaçaria), Valéria Jouze (Commediadell’Arte), Marc Strasser (Butoh);

Palestrantes do Ciclo de debates Doenças no imaginário: Maira Sera (Arteterapia), Andrea Macera (Palhaçaria e enfermidades), Marc Strasser (Políticas para saúde e velhice), Coletiva Loka de Efaverenz (HIV);

Comente aqui