Data: 01/10/2019 12:02 / Autor: Redação / Fonte: PMETRP

Passeio inclusivo do Jeep Clube reuniu famílias em Ribeirão Pires

Evento envolveu cerca de 150 pessoas com deficiência e seus familiares, em atividade de aventura por trilhas offroad da Estância


Passeio inclusivo do Jeep Clube
Passeio inclusivo do Jeep Clube

Crédito: Tarciso Souza Ramos

A mineira Maria das Graças Ferreira Lucas, de 52 anos, e a filha Larissa Ferreira Lucas, de 13 anos, com Síndrome de Down, estavam entre os cerca de 300 participantes da 15ª edição do Passeio Inclusivo do Jeep Clube de Ribeirão Pires, que aconteceu nesse domingo, dia 29, no Pilar Park.

“Larissa é muito ativa e gosta muito de passear. É o sétimo evento que participamos e ela adora. Eu acho muito legal. É o nosso passeio predileto. Nós amamos!”, conta Maria.

O evento, promovido pelo Jeep Clube do município, com apoio da SPAIS - Secretaria de Participação e Inclusão Social da Prefeitura de Ribeirão Pires, oferece momentos de lazer e diversão às pessoas com deficiência, além da integração social entre os participantes. Ao todo, 150 veículos levaram o público por trilhas offroad do município.

Moradora do bairro Santa Luzia, Ester de Morais Oliveira Landim, 36 anos, foi ao passeio acompanhada do marido, Samuel Francisco Landim, 35 anos. O casal levou o filho Pedro Henrique Oliveira Landim, de 4 anos, autista. “Ele (Pedro) gostou bastante. Ficou todo empolgado com a lama. Foi acompanhado pelo pai durante o trajeto. Espero que tenham outros passeios como esse. Muito grata pela experiência. O dia dele foi maravilhoso” contou Ester.

“Adorei o espaço, a oportunidade de ter outras crianças brincando, e ver o sorriso nos rostos, não tem preço. Fiquei muito surpresa, não tinha ideia de como era o evento e de quantas pessoas estavam envolvidas. Foi realmente maravilhoso”, concluiu a moradora.

“Essa atividade foi realizada no mês de celebração ao Dia de Luta da Pessoa com Deficiência. Temos realizado e apoiado diversas ações de aproximação com a comunidade, principalmente ações inclusivas. Buscamos desenvolver práticas de lazer e integração, além de atividades de conscientização da população em geral, visando a melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência”, afirmou a secretária de Participação e Inclusão Social da cidade, Elza da Silva Carlos.

Crédito: Tarciso Souza Ramos

Comente aqui