Data: 18/01/2022 16:28 / Autor: Redação / Fonte: PMETRP

Educação de Ribeirão Pires avalia resultados de Apoio Psicossocial Escolar

APSE, serviço implantado no 2° semestre de 2021 para atender estudantes em algum tipo de vulnerabilidade, será fortalecido neste ano letivo


APSE, serviço implantado no 2° semestre de 2021 para atender estudantes em algum tipo de vulnerabilidade, será fortalecido neste ano letivo
APSE, serviço implantado no 2° semestre de 2021 para atender estudantes em algum tipo de vulnerabilidade, será fortalecido neste ano letivo

Crédito: PMETRP

A Secretaria de Educação de Ribeirão Pires divulga balanço e avaliação sobre o APSE - Apoio Psicossocial Escolar. O serviço, implantado no 2° semestre de 2021 para observar, acolher, acompanhar e encaminhar possíveis vulnerabilidades psicológicas, físicas ou sociais entre alunos da rede municipal, analisou 222 casos nos últimos seis meses do último ano. O programa será fortalecido em 2022.

Entre as observações feitas junto aos alunos pela equipe do APSE estão casos relacionados à dificuldade de relacionamentos interpessoais (19,8%); adaptação ao ambiente escolar (11,7%); dificuldades de aprendizagem (11,2%); questões relacionadas ao núcleo familiar, como conflitos ou luto (8,5%); falta de atenção aos professores (7,6%); ansiedade (7,2%); problemas de comunicação (6,3%); e depressão (5,4%).

“O APSE foi criado e implantado em um momento sensível e muito marcante de retomada dos alunos e equipes da Educação às salas de aula. Muitos enfrentaram o coronavírus dentro de casa, com o adoecimento ou a perda de um familiar, ou sofreu os impactos econômicos da pandemia, que trouxe desemprego e impactos sociais no Brasil e no mundo”, avaliou a secretária de Educação de Ribeirão Pires, Rosi Ribeiro de Marco.

Lançado em julho de 2021 como uma das medidas adotadas pela Prefeitura para o retorno seguro de alunos e profissionais ao ensino presencial, em meio à pandemia do coronavírus, o APSE conta com psicólogo, assistente social, pedagogos e estagiários que desenvolvem ações dentro das unidades escolares.

“Nosso papel, enquanto educadores e gestores da Educação, é dar o suporte que a comunidade escolar precisa para se reestabelecer, para retomar o processo de ensino-aprendizado, com especial atenção ao desenvolvimento das crianças e jovens estudantes. Nesse sentido, o APSE é importante instrumento de observação e acolhimento. O trabalho será ampliado neste novo ano letivo”, concluiu Rosi.

As equipes do APSE atuam na observação dos estudantes, no acolhimento, na escuta e, quando identificada a necessidade, faze, p encaminhamento do aluno, com o consentimento e acompanhamento dos pais/responsáveis, a serviços de referência, a exemplo dos Centros de Apoio Psicossociais – CAPS ou Centros de Referência de Assistência Social – CRAS.

Além dos atendimentos aos alunos, a equipe do APSE também fica à disposição dos profissionais das escolas e promove campanhas preventivas, como foi o caso do Setembro Amarelo, em parceria com a Secretaria de Saúde Municipal.

Comente aqui