Data: 14/01/2021 07:37 / Autor: Redação / Fonte: PMM

VACINA: Mauá assina protocolo de intenções com Instituto Butantan

Prefeito e Secretária de Saúde foram recebidos pela diretoria do Instituto Butantan para assinar um protocolo de intenções de aquisição da vacina CoronaVac


Crédito: Divulgação

A Prefeitura de Mauá assinou nesta quarta-feira, 13 de janeiro, protocolo de intenções para a aquisição de vacinas com o Instituto Butantan, parceira da farmacêutica chinesa Sinovac na produção da CoronaVac, uma das vacinas que aguardam liberação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para a imunização contra a Covid no Brasil.

O prefeito Marcelo Oliveira e a secretária de Saúde Célia Bortoletto estiveram na sede do Instituto Butantan na manhã desta quarta-feira. Foram recebidos pelos diretores Paulo Luis Capelotto e Raul Machado Neto.

Estar no Butantan hoje representa esperança de dias melhores para nossa gente. Queremos que a política possa ajudar neste momento, não atrapalhar. Faremos o que estiver ao nosso alcance para melhorar a vida do povo. Sei o que significa a Covid, pois eu e minha mulher fomos infectados e perdemos familiares e amigos. Trata-se de uma doença grave e traiçoeira”, afirmou Marcelo Oliveira.

Diretor Institucional de Estratégia da Fundação Butantan, Raul Machado Neto citou o empenho da Prefeitura de Mauá na luta contra a Covid. “Quero salientar a preocupação do prefeito com os munícipes. É algo bem-vindo e louvável.”

Estamos empenhados em vacinar a população mauaense, incluindo profissionais da linha de frente, que atuam em áreas essenciais como saúde e educação. No entanto, além da dificuldade financeira do município para aquisição de doses extras, há falta da vacina no mercado. Nem sabemos como ficará a distribuição das vacinas para cada cidade iniciar o plano de imunização”, explicou o prefeito.

Segundo Marcelo Oliveira, especialmente neste primeiro momento, Mauá trabalhará com as doses que serão destinadas ao município, respeitando a imunização de grupos prioritários definidos pelo governo federal.

Comente aqui