Data: 23/08/2019 10:17 / Autor: Redação / Fonte: PMM

Prefeita Dona Alaide se reúne com presidente da Sabesp

Prefeitura de Mauá avança em tratativas com a Sabesp para concessão da gestão e distribuição de água do município


Prefeita Dona Alaide esteve ontem (22) com o presidente da Companhia, Benedito Braga, para discutir os processos de assinatura da concessão
Prefeita Dona Alaide esteve ontem (22) com o presidente da Companhia, Benedito Braga, para discutir os processos de assinatura da concessão

Crédito: Rodrigo Zerneri/PMM

Depois da assinatura do protocolo de intenções da Sabesp com o município de Mauá, a prefeita Dona Alaide e seus secretários estiveram na sede da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo para discutir as tratativas de assinatura da concessão de distribuição de água

Participaram do encontro o presidente da Sabesp, Benedito Braga, o diretor Metropolitano, Paulo Massato, e o superintendente, Roberval Tavares, além dos secretários de Justiça e Defesa da Cidadania de Mauá, Felipe Sarinho, de Governo, João Veríssimo, e o superintendente da SAMA – autarquia municipal responsável pela distribuição de água na cidade atualmente –, Luis Antonio Ferreira.

“Viemos aqui em busca do melhor para o município. A população hoje sofre com a falta de água porque a rede de distribuição está muito defasada e a perda é grande. Nossa prioridade com a concessão é resolver esse problema”, afirmou a prefeita Dona Alaide.

“Estamos prontos para assumir a gestão de água de Mauá e fazer o melhor trabalho possível. Como a cidade já possui uma operadora de sistema de esgoto, nossa intenção é levar uma macro-operação de distribuição”, explicou Benedito Braga, presidente da Sabesp.

A concessão que está sendo discutida é de 40 anos, além do abatimento da dívida e de um possível aporte para investimento. Agora, a administração municipal deve dar continuidade aos processos com a apresentação do Plano Municipal de Saneamento, que estará disponível para consulta pública nos próximos dias. A Sabesp entregará ainda a primeira minuta da lei autorizativa para análise do Executivo e validação do Legislativo. Com todas as etapas firmadas, a expectativa é que a assinatura do contrato seja firmada nos próximos meses.

SAMA

Uma das principais preocupações levantadas é sobre o quadro de funcionários da SAMA. A proposta é manter a equipe de trabalho, alterando apenas o objeto de funcionalidade da autarquia. Dessa forma, não haverá prejuízos.

Crédito: Rodrigo Zerneri/PMM

Comente aqui