Data: 20/09/2021 13:13 / Autor: Redação / Fonte: Mauá Plaza Shopping

Mauá Plaza Shopping capacita colaboradores em libras para promover inclusão dos clientes

Em colaboração com a inclusão, empreendimento realiza uma série de ações com colaboradores e clientes para mostrar as dificuldades dos surdos


Setembro Azul: Mauá Plaza Shopping capacita colaboradores em libras para promover inclusão dos clientes surdos
Setembro Azul: Mauá Plaza Shopping capacita colaboradores em libras para promover inclusão dos clientes surdos

Crédito: Divulgação

No Brasil, mais de 10 milhões de cidadãos são surdos, dos quais 2,7 milhões possuem surdez profunda, e, por isso, não escutam absolutamente nada, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE). Setembro é o mês da visibilidade da Comunidade Surda Brasileira, conhecido como Setembro Azul, o mês é marcado por diversos eventos voltados para a conscientização sobre a acessibilidade e a comemoração das conquistas obtidas pela comunidade surda ao longo dos anos.

Diante dessa realidade, o Mauá Plaza Shopping promove neste mês uma série de ações que visam promover a conscientização da população, a principal ideia dessa temporada, é alertar as pessoas sobre as dificuldades que os surdos estão tendo na pandemia.

Nesse período de pandemia, a comunidade surda tem vivenciado questões complexas que limitam a interação em Libras, pois, com a necessidade de uso das máscaras, a situação se complicou bastante para todos os deficientes auditivos, especialmente os que necessitam fazer leitura labial. Por isso fez-se necessário adotar algumas medidas como a alternativa de uso da máscara transparente, e a propagação da atitude de compreensão e solidariedade ao próximo.

No Mauá Plaza Shopping, a palavra ‘’inclusão’’ é coisa séria e não se limita apenas a uma data, a cada ano o estabelecimento amplia ainda mais essa atitude de compreensão e solidariedade. Por isso o Mauá Plaza Shopping formou nesse mês, mais de 40 funcionários no curso de Libras. No estabelecimento, a linha de frente vai conduzir um atendimento a um cliente surdo de forma eficaz. Esses funcionários estão usando um bóton de identificação, sinalizando que estão aptos a se comunicar em Libras.

Para Ariane Oliveira, gerente do Mauá Plaza, essa ação visa ampliar a acessibilidade para os surdos. “Sabemos que se colocar no lugar do outro não é um trabalho fácil, então resolvemos colocar em prática esse desafio. O Mauá Plaza é um espaço para todos! Esse gesto se faz necessário para promover a inclusão. Nossa ideia é manter o padrão de fazer do shopping um espaço para todas as pessoas, todos os dias e não apenas no Setembro Azul”, diz Ariane.

Projeto ‘’Se coloca no meu lugar’’

Além disso, a instituição APASMA (Associação de Pais e Amigos dos Surdos de Mauá) está no Mauá Plaza Shopping até o dia 27/09. A entidade tem como objetivo levar o conhecimento sobre formas de comunicação e desafios presentes no estilo de vida dos surdos.

A APASMA já realizou neste ano uma vivência com funcionários, lojistas e parceiros. Na atividade teve games que emergiram as pessoas na rotina vivida pelos surdos, eles pediram um lanche, compraram um telefone ou um ingresso para o cinema, avisaram que o ticket do estacionamento não saiu, entre outras dinâmicas. Para ficar o mais próximo da realidade, os participantes usaram fones, protetores auriculares, e não puderam usar o celular. Em cada ponto havia um intérprete de Libras que se comunicava com eles apenas pela língua de sinais.

Agora dividida em dois períodos, o primeiro no dia 17 de setembro, o segundo no dia 24 de setembro,  a APASMA realiza com os clientes uma atividade que tem como objetivo promover a conscientização da população por meio de games que vão emergir das pessoas na rotina vivida pelos surdos. Ou seja, eles precisarão pedir um lanche, comprar um telefone ou um ingresso para o cinema, avisar que o ticket do estacionamento não saiu, entre outras atividades.

É importante destacar que para ficar o mais próximo da realidade, os participantes estarão com fones, protetores auriculares, não poderão usar o celular e em cada ponto haverá um intérprete de Libras que vai se comunicar com eles apenas pela língua de sinais.

A locação da APASMA faz parte da ação inédita na região: o Coletivo do Bem, loja física cedida gratuitamente pelo empreendimento à Organizações Não Governamentais (ONGs), que podem divulgar seus trabalhos.

Quem quiser visitar o shopping e conhecer mais do trabalho da entidade precisa se atentar ao horário de funcionamento, que é de segunda a sexta-feira, das 11h às 21h, e aos domingos e feriados, das 14h às 20h.


Comente aqui