Data: 16/08/2019 17:46 / Autor: Redação / Fonte: PMM

Mauá busca parceria público-privada para beneficiar jovens

Prefeitura e Instituto CervBrasil promoveu seminário sobre responsabilidade social


1º Seminário de Potencialidades
1º Seminário de Potencialidades

Crédito: Rodrigo Zerneri/PMM

A Prefeitura de Mauá realizou o 1º Seminário de Potencialidades: ações público-privadas de responsabilidade social, nesta sexta-feira, 16, com o intuito de discutir novos projetos para a cidade, principalmente aos jovens. O evento teve a presença do Instituto CervBrasil (Associação Brasileira da Indústria da Cerveja), que criou o projeto Cidade Responsável, utilizando a educação e a geração de oportunidades culturais e de trabalho como ferramentas para evitar que os jovens envolvam-se com consumo de bebidas alcoólicas e outras drogas. 

Dona Alaide destacou a importância de iniciativa como esta em Mauá. “Aqui na cidade enfrentamos o problema dos 'pancadões', ou seja, festas nas ruas com circulação de bebidas, muitas vezes entre menores de 18 anos. A equipe de Segurança Pública e Defesa Civil, alinhada com a Guarda Civil Municipal, tem atuado para evitar essa prática, mas temos que ter mais ações para prevenir o consumo de drogas”, salientou a prefeita. 

O secretário de Relações Institucionais, Paulo Barthasar, um dos idealizadores do seminário afirmou que o papel da Secretaria é articular parcerias que auxiliem o poder público a amenizar e até extinguir diversos problemas que toda sociedade possui. “Temos que ver além dos 'pancadões' que perturbam o sossego dos moradores locais, buscamos levar mais qualidade de vida e motivos para que os jovens não se sintam impulsionados a criar vícios”.

Diretor executivo da CervBrasil, Paulo Petroni, avaliou o próprio trabalho realizado em diversas cidades do estado de São Paulo e frisou que o projeto Cidade Responsável já beneficiou milhares de jovens. “Trabalhamos com diversas frentes: concursos culturais para ter mais adesão dos adolescentes, capacitação de vários profissionais para cada ação, porta a porta de agentes comunitários sensibilizando as famílias, introdução aos policiais militares para a prevenção e fiscalização de estabelecimentos. Tudo para mudar o comportamento de uma geração”.



Comente aqui