Data: 05/09/2014 18:24 / Autor: Redação / Fonte: CDN

Braskem realiza Parada Geral de Manutenção no Grande ABC

Com duração de 35 dias, ação mobiliza efetivo extra de quatro mil trabalhadores de empresas terceirizadas


Parada Geral Braskem 2014

A Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas, realiza a partir do dia 06 de setembro a Parada Geral de Manutenção em duas de suas fábricas instaladas no Polo Petroquímico do Grande ABC, a UNIB 3 - Unidade de Petroquímicos Básicos e a PE 7 – Unidade de Polietilenos, ambas localizadas na divisa de Santo André e Mauá. A previsão é que em 10 de outubro as unidades estejam aptas para voltar a operar.

Com duração prevista de 35 dias, a Parada Geral de Manutenção tem como objetivo garantir a confiabilidade dos equipamentos que fazem parte de toda operação industrial, além de contribuir para melhorarias na segurança, reforçando a eficiência da produção atual. Durante o período, a Braskem implementará 38 projetos de melhoria de confiabilidade operacional e Saúde, Segurança e Meio Ambiente (SSMA), voltados para o aprimoramento dos processos produtivo e dos equipamentos industriais.

A atividade mobilizará mais de quatro mil trabalhadores temporários de aproximadamente 90 empresas tercerizadas, entre eles soldadores, caldeireiros, montadores de andaime, engenheiros e consultores especializados, todos envolvidos em tarefas como avaliar, revisar, reparar, modernizar e trocar maquinários das plantas da petroquímica. Os trabalhos serão realizados 22 horas por dia, com trocas de turnos, de segunda a sábado.

O “stake flare”, mecanismo seguro de queima de gases, será acionado com maior intensidade nos dias iniciais e finais da Parada Geral de Manutenção. Este é um procedimento absolutamente previsto e controlado, comum nas operações de indústrias químicas e petroquímicas.

A Parada Geral de Manutenção é um procedimento obrigatório realizado a cada seis anos, estabelecido pela Norma Regulamentadora nº 13 do Ministério do Trabalho e Emprego, que garante a segurança e qualidade do que é produzido na indústria. A atividade segue as mais rigorosas normas internacionais de segurança da indústria petroquímica e não oferece risco para funcionários, colaboradores, comunidade, assim como para o meio ambiente.

Comente aqui