Data: 25/10/2019 09:00 / Autor: Renata Nascimento / Fonte: PMD

UBSs de Diadema são premiadas pelas ações desenvolvidas na área de odontologia

Iniciativas foram reconhecidas no VI Seminário de Saúde Bucal de Diadema – Experiências Inovadoras, realizado nesta semana


Palestrante Marco Antonio Manfredini
Palestrante Marco Antonio Manfredini

Crédito: Mauro Pedroso

Informar a população e funcionários da Unidade Básica de Saúde (UBS) sobre o trabalho realizado pela Saúde Bucal e como ter acesso a ele, ampliar o acolhimento às crianças de primeira infância e conseguir maior adesão de pacientes insulino-dependentes ao tratamento são algumas das iniciativas contempladas na cerimônia de premiação do VI Seminário de Saúde Bucal de Diadema – Experiências Inovadoras, realizada na tarde desta quarta-feira (24/10), no auditório do Quarteirão da Saúde.

O diretor do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CRO-SP), Marco Antonio Manfredini, ressaltou o trabalho em equipe. “Os profissionais de saúde resgatam a importância de quem trabalha nas Unidades. Quem constrói a saúde pública é o profissional que está na ponta”, afirmou o cirurgião dentista. “Tive dificuldade para escolher os trabalhos pela excelência do que foi apresentado”, elogiou o também doutor em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/SP) e membro da banca avaliadora.

A comissão julgadora do trabalho das 20 UBSs foi composta ainda por Érica Mateo Zigmund, cirurgiã dentista, advogada e mestranda em Saúde Pública pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (FCM-USC); Flavius Olivetti Albieri, médico e mestre em Saúde Coletiva pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Federal de São Paulo (FCM-Unifesp); e Isabel Maria Vilas Boas Senra, médica e mestre em Saúde Coletiva pela Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (FCS-UNB).

O primeiro lugar ficou com o trabalho “Uso da sala de situação para o empoderamento da população e dos funcionários sobre o acesso aos serviços de saúde bucal do adulto” da UBS Promissão, em que uma sala de situação foi criada para avaliar dados e registros do primeiro semestre deste ano, além de realizar painéis expositores, palestras e aplicar questionário para profissionais e usuários da UBS com o intuito de medir o conhecimento sobre o fluxo de atendimento. “A ideia da sala de situação é sensibilizar e empoderar os pacientes e os próprios funcionários para dar a informação correta e aumentar a adesão ao tratamento. Vamos ampliar a ação e levar para outros grupos de retorno, voltado para crianças”, explicou a dentista da Unidade, Elisângela Serafim.

“Foi surpreendente saber como a população e os profissionais da UBS viam nosso trabalho porque o estudo surgiu da dúvida da população sobre o acesso. Esse é o começo para traçar estratégicas a serem usadas no atendimento, dentro dos protocolos que temos a seguir”, completou a dentista Yuri Arakaki. A UBS Promissão conta com quatro equipes, formadas por quatro dentistas, quatro auxiliares de saúde bucal e um técnico de saúde bucal.

A UBS Nações ficou em segundo lugar, com a experiência “Uma nova ‘identidade’ no acolhimento ao recém-nascido na Unidade Básica de Saúde Nações – Diadema”, que expandiu as ações do grupo de BCG (voltado para recém-nascidos a serem vacinados) para o grupo Anjinhos. Hoje, o grupo ressalta a individualidade da criança, que tem um nome e características próprias. Os encontros ocorrem a cada 15 dias com participação das equipes de saúde bucal e enfermagem, fonoaudióloga, psicóloga, pediatra e agente comunitária de saúde (ACS) com orientações para o cuidado do bebê e da mãe.

O terceiro lugar foi para a UBS Maria Tereza que verificou a melhor forma de acesso e adesão de insulino-dependentes ao serviço de saúde bucal. O estudo comparativo, realizado entre julho e setembro de 2019, levou em consideração pacientes convocados para atendimento, moradores convidados a participar de grupo multidisciplinar sobre benefícios do tratamento odontológico para controle da glicemia e pacientes agendados de acordo com a demanda espontânea. A melhor adesão ocorreu após a participação do grupo multidisciplinar e a combinação entre as três formas de acesso foi considerada a ideal para esse público.

A Unidade vencedora ganhou certificado de premiação e uma caneta de alta rotação, utilizada para perfuração e corte do esmalte do dente. As duas demais ações contempladas receberam certificados e kits de exame clínico.

Durante a premiação, o coordenador de Atenção Básica de Diadema, Douglas Augusto Schneider, ressaltou a importância do evento. “Esse momento é interessante porque trouxe a vitalidade da rede municipal, pelos trabalhos apresentados e por essa história que estamos construindo”, enfatizou.

Avanços

O VI Seminário de Saúde Bucal de Diadema – Experiências Inovadoras ocorreu nos dias 23 e 24 de outubro em comemoração aos 32 anos de municipalização da Política de Saúde Bucal e ao Dia Nacional da Saúde Bucal (25/10). No primeiro dia de evento foram realizadas troca de experiências e exposição de trabalhos das 20 Unidades Básicas da rede municipal. A programação ainda contou com palestras e apresentações culturais.

Entre os principais avanços apresentados no seminário estão o aumento da adesão e dos atendimentos. Antes da implantação do método Colmeia, em agosto de 2017, a cada 10 pacientes agendados na saúde bucal, sete não compareciam. Com a reorganização do acesso das famílias ao serviço, a adesão passou de 30% para 69,35%. O número de atendimentos ampliou de 55.923, entre janeiro e setembro de 2017, para 95.837 para o mesmo período deste ano.

Rede

O município saltou de duas equipes de Saúde Bucal inseridas no Programa Estratégia de Saúde da Família (ESF), em 2001, para 64 em todas as UBS, além do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) que disponibiliza tratamento em endodontia (tratamento de canal), periodontia, cirurgia, pacientes com necessidades especiais, diagnóstico bucal e prótese dentária. Até o final de 2019, serão 67 equipes.

 Neste ano, as ações desenvolvidas renderam a Diadema o segundo lugar na etapa estadual do Prêmio Nacional CFO de Saúde Bucal 2019 para municípios com população entre 100 mil e 500 mil habitantes. Em 2018, a cidade conquistou o primeiro lugar na etapa estadual e o segundo lugar na fase nacional.

Comente aqui