Data: 12/07/2019 11:12 / Autor: Beatriz Lucas / Fonte: PMD

Projeto Rondon volta a Diadema no próximo domingo

O Projeto Rondon promove a integração universitária com os municípios buscando o desenvolvimento e a defesa da cidadania, contribuindo, assim, para a formação acadêmica dos estudantes


Crédito: Mauro Pedroso

Com o objetivo de continuar o desenvolvimento de ações que tragam benefícios para as comunidades parceiras, aproximadamente 15 estudantes do Projeto Rondon,  pela terceira vez, realizarão atividades em Diadema, durante a semana de 14 a 20/07. O grupo é composto por alunos de vários cursos como medicina, gestão de políticas públicas, engenharia. A parceria conta com diversas instituições de ensino, como Faculdade de Medicina do ABC, Universidade Metodista de São Paulo, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Universidade de São Paulo, Universidade Presbiteriana Mackenzie.

A parceria com o Projeto Rondon é uma iniciativa da Secretaria de Assistência Social e Cidadania (SASC) e visa aproximar os estudantes universitários da realidade que compõe a cidade. “Essa troca de conhecimento sempre traz bons resultados para o desenvolvimento do município. É uma junção entre a teoria, que a academia oferece, e a prática, exercida pelo poder público”, ressaltou a secretária interina da SASC, Caroline Rocha.

Entre as atividades estão previstas oficinas de empregabilidade, de direitos humanos, educação ambiental, de composteira e minhocário.

"As expectativas para a operação 02 em Diadema estão gigantescas, tanto por conta dos desafios que já percebemos durante as operações 00 e 01, quanto por todas as oportunidades de aprendizado que o município também nos ofertou. Levar o conhecimento acadêmico e receber em troca o conhecimento local - por meio da sociedade civil e dos gestores - é uma experiência única e, com certeza, catalisadora para nosso desenvolvimento como futuros gestores de políticas públicas", disse Pamela Quevedo Joia Duarte da Costa, coorganizadora do Projeto Rondon SP da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP.

Crédito: Mauro Pedroso

Comente aqui