Data: 27/03/2018 09:11 / Autor: Natielly Santos / Fonte: PMD

Programação em Diadema alerta sobre uso da água

Ocorreram palestras, dinâmicas e visita noturna, com o intuito de conscientizar a população sobre aspectos que envolvem o uso racional da água


dia internacional água - jd botanico - oficinas
dia internacional água - jd botanico - oficinas

Crédito: Marcos Luiz

O último sábado, 24/3, foi repleto de atividades no Jardim Botânico e no Borboletário Municipal de Diadema. Das 10h às 20h30, ocorreram palestras, dinâmicas e visita noturna, com o intuito de conscientizar a população sobre aspectos que envolvem o uso racional da água. Estiveram presentes cerca de 210 visitantes.

Tudo isso fez parte da programação especial do Dia Internacional da Água, que é comemorado no dia 22 de março. O treinador e criador de aves de rapina, Diego Bitener, foi um dos palestrantes convidados. Durante o evento, ele alertou sobre a importância da educação ambiental. "O melhor lugar dos bichos é na natureza. Se não cuidarmos deles, daqui um tempo só vamos encontrar animais em zoológicos, criadouros e outros lugares especiais."

Bitener levou consigo uma coruja e passou diversos conhecimentos sobre o pássaro. “Embora mansa e treinada, uma ave dessas pode matar pessoas. Então, é preciso ter sempre cuidado, pois as garras e o bico de uma coruja, por exemplo, são extremamente fortes e afiadas."

A aluna da Escola Estadual Simão Bolivar, Carolina Nascimento, gostou do que viu e foi logo contando para parentes e amigos o que aprendeu com as palestras. “Eu achei bem interessante, principalmente quando eles ensinaram a fazer terrário e um minhocário. Tive que contar para todos”, disse.

Carolina compareceu ao evento graças ao professor Manoel Boni, que ministra aulas de Geografia para ela e mais 38 alunos da escola. “Por fazer parte do currículo escolar, eu pensei em levá-los. Na sala de aula, você só aprende o teórico. Lá, eles puderam ver o teórico e o prático”, afirmou o professor, que implementou o que foi aprendido no evento na escola, criando um terrário e um minhocário próprios.

Além de Bitener, a professora Marta Marcondes, da Universidade de São Caetano do Sul, falou sobre a importância da conscientização e preservação no meio ambiente, convidando o público para um grito de guerra: "Sem floresta não há água!". Marta também exibiu um vídeo documentário sobre o Rio Doce, recentemente realizado pela universidade em parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica. "Essa é a primeira exibição pública desse vídeo no ABC. A mineração e o desmatamento são grandes ameaças à água. Precisamos proteger as florestas porque elas são responsáveis por 70% da nossa água", disse ela.

A secretária de Meio Ambiente, Tatiana Capel, ressaltou a importância em desenvolver uma programação especial para tratar sobre a preservação do meio ambiente e uso consciente da água. “Trazer as pessoas para a realidade e conseguir atingir o resultado esperado foi muito bom. Ter 210 pessoas participando, se informando e buscando melhorar a educação ambiental, foi muito positivo”, afirmou.

O evento também contou com as participações dos palestrantes Tairacan Augusto, que falou sobre "Manejo de Répteis", Ariel Martin, biólogo e paleontólogo, José Vieira, biólogo e assistente da Secretaria de Meio Ambiente, e de Ronaldo Moraes, também biólogo e diretor do Bioparque Macuco. Além disso, os munícipes participantes puderam conferir a exposição "Bichos, Mitos e Lendas" e participar da "Trilha Noturna".

Comente aqui