Data: 11/08/2021 16:05 / Autor: Redação / Fonte: BRK Ambiental

Mauá retoma projeto para coleta e destinação correta de óleo de cozinha

O Programa Olho Vivo é uma parceria entre BRK Ambiental, prefeitura e a empresa Lirium Reciclagem Ambiental


Um encontro virtual realizado na última semana pela BRK Ambiental, empresa responsável pelos serviços de esgoto em Mauá, com equipes das secretarias municipais de Educação, Planejamento Urbano, Verde e Meio Ambiente e da empresa Lirium Reciclagem Ambiental marcou a retomada do Programa “Olho Vivo: água e óleo não se misturam”, paralisado desde 2020 em razão da pandemia do coronavírus.

O programa prevê o correto recolhimento e destinação adequada do óleo de cozinha usado, com pontos de coleta instalados nas escolas municipais e conveniadas, no parque Natural Municipal Guapituba Alfredo Klinkert Junior, no parque Ecológico da Gruta Santa Luzia e nos Eco Pontos localizados em diversos bairros da cidade. As 44 escolas municipais e quatro conveniadas, além de serem pontos de coleta, trabalharão a importância do projeto com alunos e comunidade.

Esse é um programa sustentável que gera educação, preservação do meio ambiente e renda, ao mesmo tempo em que destina o óleo de cozinha para um descarte adequado. Isso possibilita trabalhar vários temas ambientais nas escolas envolvendo também a comunidade”, relata Sandra Chinchio coordenadora de educação ambiental da Secretaria de Educação.

“Consideramos o projeto Olho Vivo de extrema importância para a cidade, pois buscamos sensibilizar diariamente toda a população em torno das questões ambientais e, principalmente, fazer com que a população enxergue e reflita que pequenas atitudes podem fazer a diferença para termos uma cidade melhor e um meio ambiente preservado”, destaca Débora Kuchnir, responsável pela educação ambiental da Secretaria de Planejamento Urbano, Verde e Meio Ambiente.

O óleo de cozinha recolhido semanalmente pela empresa Lirium Reciclagem Vegetal é destinado adequadamente para a fabricação de biodiesel e os pontos de coleta são certificados pela destinação correta do resíduo.

Assim, por meio do programa Olho Vivo, é possível a aplicação de uma estratégia contínua de preservação ambiental, reduzindo o impacto gerado com o descarte inadequado do óleo usado no solo, nos cursos d’água e na rede de esgoto.

O descarte irregular de óleo e gorduras na rede de esgoto é uma das maiores dificuldades enfrentadas pela BRK Ambiental em Mauá. “Esses resíduos devem receber a destinação adequada. A rede coletora de esgoto é um equipamento público responsável por coletar, afastar e levar os efluentes gerados nas residências, escolas, comércios e indústrias por meio de tubulações dimensionadas para tal finalidade, ou seja, o sistema consegue transportar e fazer o tratamento adequado apenas de esgotos provenientes de banheiros, pias e tanques. Com despejo de lixo ou de qualquer resíduo sólido, acaba ocorrendo a obstrução do sistema, e o óleo de cozinha é um grande vilão nesse sentido, se descartado de maneira incorreta. A participação ativa da população nesse projeto é de extrema importância e evita problemas no sistema de esgoto da cidade”, comenta Thais Cortina gerente de Sustentabilidade da BRK Ambiental em Mauá. 

Participar do projeto é simples e rápido. Confira abaixo:

- após a fritura dos alimentos, espere o óleo esfriar

- armazene o óleo usado já frio em garrafas de plástico ou PET

- leve a garrafa até a escola municipal ou ponto de coleta mais próxima da sua casa e deposite no coletor do projeto.

Crédito: Divulgação

Comente aqui