Data: 15/01/2021 20:27 / Autor: Renata Nascimento / Fonte: PMD

Hábitos saudáveis e apoio profissional são importantes garantir para a saúde mental

Conhecer como funciona a rede municipal de saúde de Diadema e os serviços disponíveis pode auxiliar quando o morador necessita de ajuda psicossocial


Durante o mês de janeiro, a atenção também é direcionada à conscientização dos cuidados com a saúde mental, tão importantes no contexto atual. O isolamento e distanciamento social, medidas importantes para enfrentar a pandemia pelo novo coronavírus, também tiveram impacto na saúde emocional da população. Para acolher os moradores, a rede municipal está organizada para atender casos leves, moderados e graves, além das situações de crise.

“Os reflexos da pandemia para o aumento do sofrimento psíquico já são sentidos no cotidiano dos serviços, principalmente pelo isolamento e distanciamento social longo, aumento do desemprego, dos casos de violência, do consumo de álcool e outras drogas”, explica Denise Miyamoto de Oliveira, terapeuta ocupacional da rede municipal de Saúde. Ansiedade e depressão estão entre as maiores demandas em saúde mental acolhidas nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Diadema. Questões relacionadas às violências, sexual ou autoprovocada, também são prioridade no atendimento.

Para a terapeuta, o desafio foi manter a articulação da rede para que a reorganização não impactasse o cuidado, já que tanto as UBS como o Hospital Municipal estavam com o foco de atendimento em casos covid-19 e de sintomáticos respiratórios. “Os vínculos e relações estabelecidos antes da pandemia entre os pontos de atenção e entre os trabalhadores destas unidades foram fundamentais na manutenção da assistência”, ressalta a Denise.

Além disso, adotar hábitos saudáveis é importante para manter o equilíbrio entre corpo e mente. “Atividades físicas e práticas integrativas complementares, como caminhadas e meditação, auxiliam a preservar a saúde mental, assim como o diálogo e a realização de tarefas que resultem em um produto”, afirma a psicóloga da rede municipal, Ana Íria Negrão.

Onde procurar

Saber quando procurar um serviço de saúde pode ser o diferencial para receber o diagnóstico e o atendimento específico para cada necessidade. O cuidado em saúde mental é realizado a partir de sua gravidade, durante o acolhimento nas 20 UBSs, com encaminhamento médico e/ou para psicoterapia, quando necessário. Para os casos crônicos, o monitoramento é realizado via telefone, aplicativo de mensagens e atendimento online, quando possível.

Os cinco Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) também realizam plantões de acolhimento, de segunda a sexta-feira, de casos novos e de casos de pacientes já acompanhados, mas que estão em crise. Além disso, as equipes monitoram e acompanham os usuários vinculados aos Centros. “Isso é importante porque, mesmo estáveis, esses indivíduos têm como referência um ponto de apoio para manter a autonomia em um momento tão delicado como este”, ressalta Denise.

Comente aqui