Data: 13/10/2021 17:43 / Autor: Redação / Fonte: PMD

Fundo Social de Diadema lança programa Ciclo do Bem

Em um primeiro momento, serão recebidas doações de absorventes femininos e itens de higiene diretamente na sede do Fundo Social e nas 20 UBS da cidade


Programa Ciclo do Bem - Diadema em defesa da dignidade menstrual
Programa Ciclo do Bem - Diadema em defesa da dignidade menstrual

Crédito: Divulgação/PMD

A Prefeitura de Diadema, por meio do Fundo Social de Solidariedade, lançará no próximo sábado (16) o programa "Ciclo do Bem - Diadema em defesa da dignidade menstrual". O objetivo é combater a pobreza menstrual e diminuir o tabu de se falar abertamente sobre a menstruação e suas consequências. O programa terá início com uma campanha envolvendo diversos setores do governo municipal, como as Secretarias de Saúde, Educação, Assistência Social e Cidadania, Coordenadorias de Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial, LGBT e outros órgãos e setores.

Em um primeiro momento, serão recebidas doações de absorventes femininos e itens de higiene diretamente na sede do Fundo Social e nas 20 UBS da cidade. Também serão conduzidas rodas de conversa e sensibilização entre meninas e mulheres em escolas e outros programas e equipamentos, como nos CRAS, no EJA, com os Adolescentes Aprendizes e em espaços de acolhimento, como abrigos e centros de referência. Homens transexuais que ainda menstruam também receberão orientação junto ao Ambulatório Trans, no Quarteirão da Saúde. Tudo isso servirá para a prefeitura mapear o total de pessoas em situação de vulnerabilidade que se beneficiariam do programa. Só no CadÚnico, mais de 20 mil famílias são cadastradas nesta situação, ou seja, 20 mil é apenas um número inicial - pode-se chegar a duas ou três vezes esse total.

Com esse mapeamento em mãos, kits de higiene serão montados e distribuídos a este público, na quantidade e periodicidade necessárias para assegurar plenas condições de saúde e higiene durante todo o ciclo.

"Precisamos falar abertamente sobre menstruação," explica a primeira-dama Inês Maria, presidenta do Fundo. "Sobre este ciclo natural que prepara o corpo humano para receber uma VIDA. Assim como outros processos naturais, é preciso garantir que diademenses tenham acesso às condições necessárias para lidar com isso em seu dia-a-dia. E, se é algo natural, tão do bem e exige cuidados, a Prefeitura precisa falar disso também. Porque, mesmo sendo algo simples, muita gente não consegue comprar o básico que é preciso todos os meses."

Na próxima semana, a Prefeitura apresentará à Câmara um projeto de lei para garantir a distribuição gratuita de absorventes de forma permanente na cidade.

Comente aqui