Data: 08/06/2021 13:28 / Autor: Redação / Fonte: Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

Escola Estadual de Diadema inaugura espaço de convivência feito com verba do PDDE-SP

Programa Dinheiro Direto na Escola facilita o repasse de verbas com transferências diretas às Associações de Pais e Mestres


Na segunda-feira (07/06), a Escola Estadual Eça de Queiroz, em Diadema, inaugurou o Espaço Professor Tsunesaburo Makiguchi, criado com verbas do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE-SP).  

“Graças aos recursos do PDDE Paulista, a escola Eça de Queiroz inaugurou um belo trabalho de paisagismo, no qual estudantes, professores e a comunidade escolar desfrutam de fonte, lago com peixinhos, brinquedos e bancos para leitura compartilhada”, declarou a dirigente de ensino da região de Diadema, Liane Oliveira Bayer. 

O espaço, que antes estava vazio, agora se tornou uma opção para aulas ao ar livre e local de convivência para alunos e funcionários. A revitalização contou com pintura, reforma do piso e jardim, compra de bancos e, o maior destaque, a construção de uma fonte de água com alguns peixes.  

“No retorno presencial, os professores poderão usar este espaço para aprendizagem. Nós conseguimos aqui um espaço que irá virar uma sala de aula a céu aberto”, afirmou o diretor da unidade, Edimicio Silva. 

O nome do local é uma homenagem ao educador Tsunesaburo Makiguchi, que tem como princípio a pedagogia da felicidade. "Nós escolhemos homenagear o professor Makiguchi, que inspirou a Associação Brasil Soka Gakkai Internacional (BSGI), que conta com mais de 3 mil membros aqui em Diadema. Eles realizam trabalhos voluntários de formação, onde colocam o foco principal da educação no humanismo, foco nos alunos e na experiência. Por conta desse conhecimento consolidado e contemporâneo é que nós escolhemos homenagear este educador" explicou o diretor.

Sobre o PDDE-SP

O Programa Dinheiro Direto na Escola disponibiliza às escolas estaduais recursos financeiros de forma facilitada e menos burocrática. Os repasses são feitos diretamente às Associações de Pais e Mestres (APM) das unidades para que realizem pequenas reformas, manutenções emergenciais e adquiram equipamentos de forma mais ágil, contribuindo para a melhoria do ambiente escolar e do ensino. Com a autonomia de escolher o destino e onde será aplicado o dinheiro, as escolas conseguem suprir as suas necessidades mais pontuais e relevantes para a comunidade escolar.

Comente aqui