Data: 04/12/2019 15:47 / Autor: Redação / Fonte: Prefeitura de Diadema

Diadema sedia I Jornada Regional de Prevenção Combinada em HIV e Hepatites Virais

Discutir estratégias para ampliar o acesso ao diagnóstico precoce e ao tratamento foi um dos objetivos da I Jornada Regional de Prevenção Combinada em HIV e Hepatites Virais no ABCDMRR


Diadema sedia I Jornada Regional de Prevenção Combinada em HIV e Hepatites Virais
Diadema sedia I Jornada Regional de Prevenção Combinada em HIV e Hepatites Virais

Crédito: Thiago Benedetti/PMD

Evento aconteceu nesta quarta-feira (4/12), no auditório do Quarteirão da Saúde, e reuniu mais de 100 profissionais de saúde da região e faz parte das atividades do Dezembro Vermelho, mês de conscientização sobre o combate à aids.

“Neste mês, aquece a discussão sobre essa temática. Mas ela é constante, o tempo todo e o ano todo”, ressaltou o secretário adjunto de Saúde, Flávius Albieri. Além da apresentação do Coral Humaniza Som, da Secretaria de Saúde, que deu boas-vindas aos participantes, o evento reuniu palestras com especialistas na área. “A jornada de prevenção combinada é uma estratégia para falar do Plano de Enfrentamento do HIV. Em dezembro se comemora a luta contra a aids e é importante falar como funciona esse esquema de prevenção combinada. Não somente sobre o uso da camisinha, mas também falar de sexo, práticas sexuais e práticas seguras, profilaxia pós exposição (PEP), profilaxia pré exposição (PrEP) e, além de tudo, uma possível vacina”, explicou Alexandre Yamaçake, coordenador do Centro de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), HIV/Aids e Hepatites Virais de Diadema.

Entre os principais temas abordados estão o Plano de Enfrentamento da Eliminação da Hepatite C em Diadema; Prevalência e Fatores de Risco de Depressão em Pacientes Cronicamente Infectados pelo Vírus da Hepatite C; Vacina aos avanços para a cura; trajetória do HIV; e Prevenção Combinada.

A Organização Mundial da Saúde estima que existam 71 milhões de pessoas com hepatite C no mundo e, a cada ano, 399 mil morrem em decorrência da doença. No Brasil, a estimativa era de 632 mil portadores de hepatite C crônica, em 2017. “Desses, apenas 100 mil foram diagnosticados. Nós temos 500 mil portadores da doença e não sabemos onde eles estão, com atraso no diagnóstico”, afirmou a infectologista do CR de Diadema, Maria Laura Mariano de Matos.

Para diminuir esse número e evitar as complicações de um diagnóstico tardio, foi criado, em 2019, o Plano de Enfrentamento da Eliminação da Hepatite C no Brasil. O documento orienta ações de prevenção, diagnóstico e tratamento, enfatizando a educação continuada dos profissionais da saúde e estratégias de vinculação das populações aos serviços.

HIV

Para o Ministério da Saúde (MS), 135 mil pessoas vivem com HIV no Brasil e não sabem. Atualmente, 1.380 pessoas são acompanhadas pelo Centro de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), HIV/Aids e Hepatites Virais de Diadema. O número de pessoas diagnosticadas com HIV positivo vem crescendo ao longo dos últimos anos. Em 2017, saltou para 136. No ano passado, esse número chegou a 140 casos.

Até o momento, 35 pessoas receberam o diagnóstico de HIV positivo e iniciaram o tratamento no CR Diadema. “A finalidade desta iniciativa é realizar o diagnóstico precoce. Quanto mais rápido a pessoa souber que ela convive com o HIV, melhor será a resposta ao tratamento e às medicações, caso haja necessidade. Temos que diagnosticar mais para que possamos trazer mais uma qualidade vida para essas pessoas”, finalizou Yamaçake.

Diagnóstico

Todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Diadema realizam o teste rápido para hepatites tipo B e C, sífilis e HIV. Quando o teste dá positivo, a pessoa é orientada a realizar outro exame para confirmar o resultado e começar o tratamento. No caso de negativo para hepatite tipo B, a pessoa é encaminhada à UBS de referência para avaliar a necessidade de receber a vacina específica para a doença.

A cidade ainda conta com o Centro de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), HIV/Aids e Hepatites Virais que disponibiliza multiprofissional com médicos, psicólogos, assistentes sociais e dentistas, além do Centro de Testagem e Aconselhamento em IST.

Serviço:
Centro de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), HIV/Aids e Hepatites Virais / Centro de Especialidades Quarteirão da Saúde
Endereço: Avenida Antônio Piranga, 700 – Centro (2º andar).

Comente aqui